História

Conceito Capes:

4

Duração:

24 meses

Modalidade:

Mestrado

Sobre o Programa

Programa de Pós-Graduação em História, pertencente à Escola de Formação de Professores e Humanidades, foi aprovado pelo Ato Próprio Normativo N.03/06, da PROPE (Pró- Reitoria de Pós Graduação e Pesquisa da PUC Goiás) e recomendado pela CAPES em julho de 2006 na modalidade MESTRADO. O Programa de Pós-Graduação em História visa fornecer condições de aprimoramento da capacitação profissional no campo da história, tendo em vista a formação de professores e pesquisadores. De forma específica, o Programa de Pós-Graduação em História objetiva formar profissionais qualificados para atuarem no ensino superior e na educação básica (educação infantil, ensino fundamental e ensino médio), bem como em instituições ligadas à pesquisa e à preservação da memória, tanto públicas, quanto privadas.

O Programa tem como Área de Concentração o campo da Cultura e Poder. Assim definida, a área de concentração em História: cultura e poder pretende viabilizar estudos históricos e historiográficos, seja no nível das micro-relações, seja no nível das relações macro políticas, tendo como objeto o poder e o modo pelo qual o mesmo é distribuído no interior da estrutura social, incluindo-se aí tanto os aspectos da praxis política efetiva quanto as concepções, visões de mundo e reflexões político-filosóficas a ela associadas. Para dar conta deste amplo campo de investigação histórica, foram concebidas três linhas de pesquisa, de acordo com as aptidões e experiências dos professores doutores integrantes do Programa de Pós-Graduação. As Linhas de Pesquisa relacionadas à área de investigação do Programa de Mestrado em História foram definidas em três linhas de pesquisaPatrimônio Cultural e Território; Poder e Representações; e Educação Histórica e Diversidade Cultural.

A experiência no ensino e pesquisa em história aglutinou equipes em torno das discussões da cultura e foi por meio de suas indagações e produção de trabalhos que houve mobilização frequente de pesquisadores(as) e alunos(as), estimulados(as) pelas oportunidades de pesquisa e formação continuada. O Programa de Mestrado em História da PUC Goiás funciona desde 2007, em 2019 passou por reformulação em seu projeto pedagógico que reformulou a antiga linha de pesquisa Identidade, Tradição e Territorialidade, sendo renomeada de Patrimônio Cultural e Território e adicionou uma terceira linha de pesquisa chamada de Educação Histórica e Diversidade Cultural.

No quadriênio (2017-2020), o Programa recebeu nota 4 na avaliação feita pela Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (CAPES), fundação vinculada ao Ministério da Educação do Brasil.

Acessar o Projeto Pedagógico do Programa de Pós-Graduação em História

Acessar reconhecimento CAPES

Acessar o site da ANPUH Goiás

Acessar o site da ANPUH Nacional.

Áreas de Concentração

A opção pela área de concentração em CULTURA E PODER, relaciona-se diretamente com o perfil dos profissionais docentes envolvidos nesta proposta. O movimento de renovação metodológica dentro das ciências humanas nas primeiras décadas deste século foi responsável por alargar domínios, estabelecendo relações com os outros campos do saber. Isto levou ao desenvolvimento de estudos mais amplos, como a alimentação, o meio ambiente, os objetos, as habitações, as técnicas, as artes, as cidades, os ritos, os saberes e fazeres, as identidades, as culturas, a territorialidade, os patrimônios culturais, os acervos, coleções e Museus, enfim categorias de diversas naturezas presentes nas sociedades humanas. Tais categorias passaram a definir o que se convencionou chamar de vida material, “os homens e as coisas”, “as coisas e os homens”, que está profundamente conectada com os contextos simbólicos e significados que lhe são atribuídos por diferentes culturas.

O resgate desses objetos pelas ciências humanas foi essencial para o desenvolvimento dos estudos culturais. A vivência material colocou em cena os homens e mulheres, e reintroduziu o debate acerca de sua vida cotidiana, na medida em que esta é um testemunho dos sistemas de relações econômicas, ações ideológicas, mentais e simbólicas, permitindo a reconstituição de espaços habitados, sua organização e construção pelas coletividades.

Por ser uma palavra-chave das abordagens atuais, a noção de cultura torna-se de difícil definição. Não só a cultura é dinâmica, como o próprio conceito o é. A cultura costuma aparecer margeada ou por conceitos amplos demais – tudo que não é natural – ou por acepções demasiado instrumentais – conjunto de utensílios, padrões de comportamento, valores etc. Segundo Raymond Williams “a ideia de cultura é a resposta global que demos à grande mudança geral que ocorreu nas condições de nossa vida comum” (1969, p. 305).

Em consonância com essas mudanças, tomamos aqui a cultura fora do espectro evolucionista e instrumentalista, defendido pelos primeiros antropólogos, adotando uma perspectiva semiótica, de que a ”cultura” não seria simplesmente um referente que marca uma hierarquia de “civilização”, mas a maneira de viver total de um grupo, sociedade, país ou pessoa (DaMatta, 1986). Segundo Raymond Williams (1969, p. 20) a cultura seria “todo um modo de vida que não é apenas maneira de encarar a totalidade, mas ainda a maneira de interpretar toda a experiência comum e, à luz dessa interpretação mudá-la”. De modo que, “cultura significava um estado ou um hábito mental ou, ainda, um corpo de atividades intelectuais e morais; agora, significa também todo um modo de vida”.

Nesta acepção cultura seria um mapa, um receituário, um código através do qual as pessoas de um dado grupo pensam, classificam, estudam e modificam o mundo e a si mesmas. Como indica Clifford Geertz (1989, p. 57) “o homem é um animal amarrado em teias de significados que ele mesmo teceu”. Nessa lógica, a cultura é a própria condição de existência dos seres humanos, produto das ações por um processo contínuo, através do qual, os indivíduos dão sentido à suas ações. Ela ocorre na mediação das relações dos indivíduos entre si, na produção de sentidos e significados.

Por outro lado, é importante compreender que a cultura, enquanto estrutura simbólica funciona como exercício de legitimação de um grupo sobre outro. Logo, a cultura tem lugar proeminente nos processos de hierarquização e diferenciação social. Como alerta Pierre Bourdieu (1989), embora, não haja nenhum elemento objetivo que diga que uma cultura é superior às outras, os valores tácitos atribuídos por certos grupos em posição dominante numa dada configuração social delimitam a cultura considerada legítima. As relações de poder implícitas na distribuição do capital cultural, portanto, não é um reflexo automático da posição dos grupos dominantes. A hegemonia de suas práticas culturais é também o resultado de uma luta para inculcar os valores tidos legítimos.  A cultura, para Bourdieu (1998), aparece, então, indissociável dos efeitos da dominação simbólica e é um elemento de luta entre os sujeitos nos diferentes campos pela demarcação de posições sociais distintas.

Considerar a cultura desta maneira significa também ultrapassar a forma de pensá-la como uma instância autônoma e em separado: superestrutura ou nível distinto do social. Ao invés disto, cultura é pensada como categoria no sentido que Raymond Williams (1969) atribui ao termo, ou seja, problema ou questão para orientar a pesquisa, categoria, portanto, sempre em construção e constitutiva do social: longe de se apresentar como solução ou explicação prévia, propõe-se como equação a ser decifrada. Assumindo que a dominação social cria antagonismos que serão sempre contraditórios e que, portanto ensejam momentos de vitória e de derrotas de parte a parte, a cultura pode ser uma categoria importante para se examinar o campo de possibilidades colocado pelo jogo de forças do social, no qual o destino ou sina dos diferentes sujeitos históricos em confronto não estão dados de antemão.

Falar de cultura dessa forma nos leva a mais uma categoria importante na condução de nossas reflexões – a de experiência social que nos conduziu a considerar que homens e mulheres devem retornar em nossa produção ou interpretação como sujeitos sociais e não apenas como indivíduos livres, no sentido liberal do termo, mas como pessoas que experimentam suas situações e relações sociais como necessidades, interesses e com antagonismos. E que em seguida tratam essa experiência em sua consciência e sua cultura, com complexidade para, só então, agir sobre uma situação dada. E a experimentam não apenas como ideias no âmbito do pensamento, mas também como sentimentos, normas, valores, obrigações que se exprimem em ações e também como resistências.

A análise da dimensão do poder relacionado à produção da realidade social compreendida na área de concentração em pauta não se restringe, no entanto, ao estudo do Estado, dos órgãos que o compõem e das categorias sociais que o sustentam, mas inclui igualmente todos os movimentos gerados a partir de segmentos sociais exteriores ao próprio Estado e reduzidos a uma condição subalterna, as demandas variadas que impõem a sua capacidade organizativa e o modus operandi da sua atuação. Entendemos que é preciso levar-se em consideração as estratégias de cooptação desenvolvidas pelos poderes públicos no confronto com os grupos sociais, trazendo muitas vezes para a sua órbita de influência movimentos e/ou instituições sociais cuja gênese era exterior ao próprio Estado (RÉMOND, 1994, p. 24).

A área contempla igualmente os poderes periféricos, moleculares, situados em um âmbito restrito. Poderes que se revelam no cotidiano e se encontram incrustados em instituições que não apresentam uma conotação política evidente, tais como a família, as entidades educacionais e religiosas e as associações lítero-culturais e recreativas. Poderes que não apenas reprimem, mas que são ao mesmo tempo criadores, instaurando uma disciplina de gestos, comportamentos e discursos. Esse tipo de abordagem, entretanto, não se opõe necessariamente ao estudo do poder de Estado. Pelo contrário, ambos os níveis devem ser analisados em conjunto uma vez que o Estado e suas estruturas se constituem apenas em um instrumento de um sistema de poderes que não se encontra unicamente nele localizado, mas que o ultrapassa e complementa.

Assim, é necessário que por uma orientação metodológica de caráter macro acompanhemos as relações de poder que, partindo do Estado, se prolongam pelo conjunto da sociedade e se reproduzem de modo atomizado nos domínios mais insuspeitos da vida social. No outro oposto da escala, pode-se interrogar a respeito de como os ditos micro-poderes, os quais possuem uma história própria e procedimentos específicos, se relacionam com o nível mais geral do poder constituído pelo aparelho de Estado (MACHADO, 1979:xiii). Ao procedermos dessa maneira, temos condições de revelar conexões insuspeitas entre o poder de Estado e os micro-poderes bem como configurações inéditas da cartografia política de uma dada sociedade, uma vez que a constituição do Estado é feita do conjunto dos níveis macro e micro cujas articulações, conforme esclarece Revel (1998, p. 32), necessitam ainda serem identificadas e pensadas.

Os estudos sobre cultura política e poder permitem também a análise dos conteúdos simbólicos que integram as representações, com sua irradiação sobre o espaço público e/ou privado. Nesse aspecto particular, ao domínio sócio-político da realidade histórica associa-se o domínio cultural, buscando-se compreender a maneira pela qual os distintos grupos sociais elaboram critérios de interpretação do mundo que os rodeia de modo igualmente distinto. As representações assim construídas não são de modo algum discursos neutros, mas produzem estratégias e práticas (sociais, escolares, políticas) que tendem a impor uma autoridade à custa de outros, por elas menosprezados. Desse modo, as ideias, materializadas em discursos, gestos, rituais e símbolos iconográficos e reproduzidas tanto pelo saber erudito quanto pelo senso comum, se convertem em poderosos instrumentos de produção de identidades e alteridades associadas ao exercício do poder, ao mesmo tempo em que encorajam à ação, instruindo os comportamentos políticos que pretendem construir o mundo segundo uma determinada ótica.

Assim definida, a área de concentração em História: cultura e poder pretende viabilizar estudos históricos e historiográficos, seja no nível das micro-relações, seja no nível das relações macro políticas, tendo como objeto o poder e o modo pelo qual o mesmo é distribuído no interior da estrutura social, incluindo-se aí tanto os aspectos das práxis política efetiva quanto as concepções, visões de mundo e reflexões político-filosóficas a ela associadas.

Integridade Acadêmica

  • Fornecer condições de aprimoramento da capacitação profissional no campo da história, tendo em vista a formação de professores e pesquisadores.
  • Ampliar a capacitação de historiadores visto que a região só possui um único mestrado em História.
  • Incentivar o surgimento de projetos de pesquisa na área de conhecimento histórico, numa preocupação constante em valorizar a análise do profissional de história.
  • Contribuir com a melhor qualificação de recursos humanos na área de Ciências Humanas e Sociais.
  • Formar profissionais qualificados para atuarem no ensino superior e em instituições ligadas à pesquisa e/ou à preservação da memória, tanto públicas quanto privadas.
  • Aprofundar o conhecimento profissional e acadêmico, bem como possibilitar o desenvolvimento da habilidade para executar pesquisa histórica.
  • Aprimorar o ensino de graduação por meio da capacitação qualificada do corpo docente e do incentivo à pesquisa, a partir do desenvolvimento de programas de Iniciação Científica, de núcleos e grupos de pesquisa.
  • Divulgar a produção acadêmica produzida tanto no âmbito específico do programa de pós-graduação, quanto àquela produzida nos demais centros de pesquisa do Brasil e do exterior.
  • Constituir-se em espaço de aglutinação de pesquisadores, brasileiros e estrangeiros, por meio da criação de núcleos e laboratórios de pesquisa, promoção de seminários e congressos, etc.

ESTRUTURA CURRICULAR

O currículo do Programa de Pós-Graduação em História – Mestrado, compreende disciplinas que se referem diretamente às linhas de pesquisa de domínio conexo.

ESTRUTURA CURRICULAR

Disciplinas obrigatórias 4 créditos cadaMHT0001 – História e Estudos Culturais3x 4 = 12 créditos
MHT0002 – Teorias da História
MHT0003 – Seminários de Pesquisa em Cultura e Poder
Disciplinas optativas 4 créditos cada2x 4 = 8 créditos
PATRIMÔNIO CULTURAL E TERRITÓRIOMHT0004- História e Espaço
MHT0017- História e Patrimônio Cultural
MHT0018- Tópicos especiais  em História, Patrimônio Cultural e Território
PODER E REPRESENTAÇÕESMHT0010- Imaginário e Poder
MHT0005- Crenças e Representações
MHT0019- Tópicos Especiais em História, Poder e Representações
EDUCAÇÃO HISTÓRICA E DIVERSIDADE CULTURALMHT0020- História e Diversidade Cultural
MHT0021- História e Direitos Humanos
MHT0022- Tópicos Especiais em Educação Histórica e Diversidade Cultural
Desenvolvimento da dissertação e desenvolvimento de pesquisaMHT0012 – Dissertação14 créditos
Atividades complementares4 créditos
a) certificado de comunicação em evento científico nacional ou internacional (0,5 – MEIO crédito cada);
b) palestra ou conferência proferida em evento científico regional ou nacional (1 – UM crédito cada);
c) Publicação em Anais de eventos científicos (1- UM crédito cada)
d) Um livro acadêmico autoral, em acordo com os critérios Qualis da CAPES (2 – DOIS créditos);
e) produção de artigo ou capítulo de livro (1- UM Crédito cada);
f) produção de resenha para revista acadêmica (0,5 – MEIO crédito cada);
g) Participação obrigatória no Seminário da linha de pesquisa no terceiro semestre, que ocorre junto com a Semana Científica de História, sob a supervisão do(a) orientador(a) (0,5 – MEIO crédito).

 

h) Participação obrigatória no Fórum Goiano e/ou do Centro-oeste (Seminário de Pesquisa UFG/PUC Goiás) no quarto semestre, sob a supervisão do(a) orientador(a) (0,5 – MEIO crédito).
Orientação individual 1 crédito por semestreMHT0013 – Orientação de Mestrado I1x 4 = 4 créditos
MHT0014 – Orientação de Mestrado II
MHT0015 – Orientação de Mestrado III
MHT0016 – Orientação de Mestrado IV
Integralização dos créditos42 créditos = 630 horas

Acessar matriz curricular

Linhas de pesquisa 

REDES DE PESQUISA – PPGHIST/PUC Goiás

Rede Latino Americana e Caribenha sobre Feminismos de Terreiros – RELFET

Rede de Estudos Ibéricos e Ibero americana – REIA

Rede Latino-americana de Pesquisas em História do Catolicismo

Missão Franco-Brasileira sobre os povoamentos pré-históricos do Sul do Brasil

 

LINHAS DE PESQUISA

1) PODER E REPRESENTAÇÕES

De acordo com as premissas da história política renovada e instigante, acompanhada do cultural e das representações sociais, que propomos direcionar nossa linha de pesquisa PODER E REPRESENTAÇÃO. A linha pretende definir uma ampla área de trabalho que se abre sobre os seguintes campos de reflexão:

  • Interrogar as matrizes teóricas do pensamento político, seus enfoques teóricos e metodológicos, assim como as relações tecidas entre os conceitos, as representações e imaginário e suas mediações com o real.
  • Percorrer as diferentes correntes históricas dedicadas ao estudo da cultura, discutindo suas matrizes teóricas e seus procedimentos analíticos e de pesquisa, apresentando um panorama dos principais debates que envolvem os estudiosos da história cultural.
  • Analisar várias formas discursivas – escritas e iconográficas -, as representações -visuais e mentais-, a produção de imagens pelo discurso estético, político e científico, a literatura de ficção; enfim, todo um universo que compõe ao que se convencionou chamar de realidade.

Docentes vinculados:

  • Prof. Dr. Eduardo Gusmão de Quadros
  • Prof. Dr. Eduardo Sugizaki
  • Profa. Dra. Maria Cristina Nunes Ferreira Neto
  • Profa. Dra. Renata Cristina de S. Nascimento
  • Profa. Dra. Fernanda de Paula Ferreira Moi

2) PATRIMÔNIO CULTURAL E TERRITÓRIO

Tanto os estudos sobre a produção dos saberes, quanto sobre a ocupação dos espaços por grupos que, concomitantemente, buscam assegurar a reprodução de suas marcas identitárias e culturais, seja por meio da patrimonialização e do reconhecimento, seja por meio das práticas cotidianas, são privilegiados por essa linha. Nesse sentido, se torna fundamental estudos relacionados às: a) tradições e expressões orais; incluindo o idioma como veículo do patrimônio cultural imaterial; b) expressões artísticas; c) práticas sociais, ritos e atos festivos; d) conhecimentos e práticas relacionadas à natureza e ao universo; e) técnicas artesanais tradicionais; f) núcleos urbanos e conflitos sócio-espaciais; g) história e cultura alimentar, h) sítios arqueológicos e paisagísticos; i) bens individuais – e móveis – coleções arqueológicas e etnográficas, acervos museológicos, documentais, bibliográficos, arquivísticos, videográficos, fotográficos e cinematográficos. Assim, delineamos as seguintes problemáticas:

  • Investigar os enfoques em formas sócio-culturais em que estejam manifestos os atravessamentos de lógicas civilizatórias, culturais e de patrimonialização, para isto enfatizando a questão em torno da especificidade da construção do objeto à luz da confluência entre fluxos e identidades, nos circuitos dos bens simbólicos imateriais e materiais.
  • Analisar o processo cognitivo do espaço e suas categorias de simbolização e patrimonialização, relacionados intimamente com a constituição das identidades sociais dos grupos envolvidos;
  • Interrogar acerca da constituição do imaginário territorial e simbólico, dentro e fora dos quadros estatais, o que envolve a criação de dispositivos de controle histórico-topológicos e tentativas de hegemonia sobre as formas subalternas de lugarização e patrimonialização;
  • Investigar a elaboração das práticas de ocupação, manipulação e exploração do espaço e dos bens simbólicos, em suas interações com as caracterizações

Docentes vinculados:

  • Profa. Dra. Deusa M. Rodrigues Boaventura
  • Profa Dra. Sandra Catherinne Pantaleão Rezende
  • Profa. Dra. Sibeli Aparecida Viana
  • Prof. Dr. Júlio Cezar Rubin de Rubin

3) EDUCAÇÃO HISTÓRICA E DIVERSIDADE CULTURAL

Essa linha gira em torna da preocupação com a busca de respostas concernentes ao desenvolvimento do pensamento histórico e à formação da consciência histórica nos sujeitos submetidos ao processo de aprendizagem em um ambiente marcado pela diversidade cultural.  Para tanto, entendemos, na esteira de Jörn Rüsen (2001, 2007a,2007b), Peter Lee (2001), Isabel Barca (2001), Estevão Rezende Martins e Maria Auxiliadora Schmidt (2011) a função social da Educação Histórica nas perspectivas da formação cidadã, da compreensão e respeito à diversidade cultural, tendo por base a leitura dos diferentes universos culturais construídos historicamente. Essa linha se propõe a desenvolver pesquisas na interface dos campos da história, sociologia, dos direitos humanos e da educação focando temas relacionados: a) ao ensino escolar da disciplina de história e das ciências sociais, seja em uma abordagem histórica, seja na abordagem pedagógica e sociológica; b) aos currículos de história em diferentes níveis e modalidades de ensino; c) ao ensino escolar de história e produção de identidades sociais; d) à diversidade cultural e às didáticas de ensino; e) à Educação Histórica e à Educação em Direitos Humanos; f) à Educação Histórica da África e suas Diásporas; g) à Educação Histórica dos Indígenas; h) à Educação Histórica Regional; i) à Educação Histórica das Religiões; j) à Educação Histórica e alteridade; k) à Educação Histórica, gênero e sexualidade; l) à Educação Histórica no campo; m) à metodologia e material didático para a Educação Histórica; n) à modalidade de ensino à distânica (EAD) e novas mídias e tecnologias na Educação Histórica; o) às implicações sociais, políticas e culturais dos diversos sentidos construídos sobre a História; p) à natureza do conhecimento histórico e seu papel como ferramenta para análise da sociedade e como recurso para mudança da consciência histórica; q) aos processos de construção de uma cognição histórica da vivência experenciada. As problemáticas dessa linha giram em torno das seguintes questões:

  • Refletir sobre o papel histórico da Educação Histórica para a formação de cidadãos para a vida e para a convivência em sociedade.
  • Reconhecer as diferenças, com o respeito ao outro e à diversidade, enfrentando todas as formas de preconceito e discriminação, enquanto desafios do tempo contemporâneo.
  • Compreender historicamente como o tema da diversidade tem sido tratado historicamente, tanto no ambiente escolar quanto fora dele.

Docentes vinculados:

  • Prof. Dra. Maria do Espírito Santo Rosa Cavalcante Ribeiro
  • Prof. Dra. Thais Alves Marinho
  • Profa Dra. Marlene Castro Ossami de Moura
  • Prof. Dr. Eduardo José Reinato
  • Profa. Dra. Rosemary Francisca Neves Silva

Grupos de Pesquisa

Abaixo os grupos de Pesquisa liderados por professores do PPGHIST. No entanto, os docentes do PPGHIST também participam de outros grupos de pesquisa, ligados a outras instituições. Caso seja de interesse conhecer, acessar o lattes do professor ou o diretório DGP do CNPq.

  • Cultura, Poder e Representações (CNPQ)

O grupo se especializou na conservação de documentos , e trabalhos paleográficos. Consta da guarda de impotante acervo de documentos do século XVIII, XIX e XX, além de levantamento de história de vida do Brasil Central. Interroga as matrizes teóricas do pensamento político e social, assim como as relações tecidas entre os conceitos,as representações e imaginário em suas mediações com o real.

Líderes: Eduardo José Reinato, Albertina Vicentini Assumpção

  • Memória Social e Subjetividade (CNPQ)

A relação entre memória social e subjetividade tem sido foco de muitas análises sociológicas. A emergência do tema das identidades dá novo fôlego a esse debate. No entanto, o papel de tal entidade biopsiquicossocial, bem como da cultura, na produção e reprodução da consciência coletiva foi historicamente subestimada pela ideologia racionalista ocidental. O fundamento do eu solipsista, e da marginalidade da cultura na constituição identitária, contudo, não encontram respaldo nas práticas humanas que desafiam os ideais racionalistas produzindo um ambiente de diversidade cultural. Esse grupo de pesquisa visa fazer uma revisão epistemológica e empírica sobre a subjetividade e sua relação com a memória social, reavaliando a precedência ontológica entre razão e emoção em sua constituição a partir de uma abordagem transdisciplinar.

Líderes: Thais Alves Marinho

  • Grupo de Estudos Sertão, Fronteiras e Territorialidades (CNPQ)

O grupo tem como proposta privilegiar as categorias sertão, fronteiras e territorialidades como categorias transversais na pesquisa histórica, numa perspectiva de intersecção com outras campos de pesquisa como: literatura, geografia e ciências sociais.Delimita duas linhas de pesquisa: História,Gênero e Narrativas e Identidades,Fronteiras e Territorialidades.

Líder(es) do grupo: Maria do Espírito Santo Rosa Cavalcante Ribeiro ; Marina Haizenreder Ertzogue

  • Grupo de Estudos e Pesquisa do Medievo (CNPQ)

Vista discutir a historia e a historigrafia do mundo medieval, destacando a península ibérica. Possui cerca de 15 participantes regulares, incluindo graduandos. O grupo tem como proposta promover o intercâmbio de pesquisadores interessados em História Medieval em Goiás e no Brasil.

Líder(es) do grupo: Renata Cristina de Sousa Nascimento; Eduardo José Reinato

  • Grupo de Estudos em História Política

A partir das premissas da história política “renovada” e acompanhada das representações socioculturais, visa agregar pesquisadores (docentes e discentes) das áreas de Relações Internacionais, História e outras áreas afins, que compartilham o interesse de pesquisar, estudar e problematizar as relações arquitetadas entre razão, imaginário, sensibilidades e paixões na tessitura do campo do político. Nessa perspectiva, o campo de pesquisa se alarga sobremaneira, abrindo para temas diversos e instigantes tais como: memória e esquecimento, mito e utopias, sentimentos e racionalidades, identidades e subjetividades, narrativas históricas e ficcionais, público e privado, memória e esquecimento, movimentos sociais, democracia e autoritarismos, cidadania, dentre outros. Portanto, esse grupo de estudo e pesquisa estará voltado para a renovação historiográfica e pretende manter em suas pesquisas um caráter transdisciplinar para que se possa, por meio do diálogo com as outras áreas de conhecimento, compreender com mais propriedade a complexidade da política em suas várias representações. Nesse sentido, além de pretender ser um campo de discussões e produções teórica e metodológicas, o grupo abriga uma variedade de recortes temporais e espaciais contemplados pelos pesquisadores que o compõem.

Líder: Maria Cristina Nunes Ferreira Neto

 

Projetos de Pesquisa

Os Projetos de Pesquisa do Programa de Pós-Graduação em História estão inseridos dentro de suas respectivas linhas de pesquisa e estão discriminados abaixo:

DocenteProjeto De PesquisaData de inícioData de Fim
DEUSA MARIA RODRIGUES BOAVENTURAUM ESTUDO SOBRE A PAISAGEM DAS NOVAS ÁREAS DE CENTRALIDADE DE GOIÂNIA2019/12024/2
EDUARDO GUSMÃO DE QUADROSA IGREJA CATÓLICA E O GOLPE CIVIL-MILITAR EM GOIÁS (1961-1968)2022/12023/1
EDUARDO GUSMÃO DE QUADROS O AGGIORNAMENTO EM UMA ARQUIDIOCESE SERTANEJA: A HERMENÊUTICA DO CONCÍLIO VATICANO II EM GOIÁS (1962-1973) – 2020/12021/1
EDUARDO JOSÉ REINATOHISTÓRIA E PERFORMANCES CULTURAIS: INTERLOCUÇÕES ENTRE SENSIBILIDADES, LINGUAGENS E ESTÉTICA2017/22023/2
EDUARDO SUGIZAKIO REGIME PUNITIVO DO EDUCAR (II): MONITORAMENTO DO SISTEMA BRASILEIRO DE SOCIOEDUCAÇÃO2016/022020/1
EDUARDO SUGIZAKISOCIEDADE PSIQUIATRIZADA AVANÇADA: MOVIMENTOS SOCIAIS CONTRA A PSIQUIATRIZAÇÃO NA ATUALIDADE2020/12022/2
EDUARDO SUGIZAKIBANDIDO E LOUCO. O DUPLO REGISTRO DE CONTROLE DAS JUVENTUDES DE PERIFERIA2020/12023/2
FERNANDA DE PAULA FERREIRA MOIHISTÓRIA, DIREITO E PODER: estudos decoloniais e o caráter emancipatório do Direito.2022/12024/1
JULIO CESAR RUBIN DE RUBINHISTÓRIA E PAISAGEM: ESCAVAÇÃO DO SÍTIO ARQUEOLÓGICO GO-JA-02 SERRANÓPOLIS, GOIÁS2017/22023/2
MARIA CRISTINA NUNES FERREIRA NETOEXPERIÊNCIAS INDIVIDUAIS E SOCIAIS: AS POSSIBILIDADES DAS HISTÓRIAS E TRAJETÓRIAS DE VIDA NA POLÍTICA2022/22024/1
 MARIA CRISTINA NUNES FERREIRA NETOHISTÓRIA POLÍTICA: ESTADOS, PODERES E ATORES2019/22023/2
MARLENE CASTRO OSSAMI DE MOURAPROJETO DE QUALIFICAÇÃO DA COLEÇÃO JESCO PUTTKAMER: POVO INDÍGENA URU-EU-WAU-WAU2019/22021/1
MARLENE CASTRO OSSAMI DE MOURAQUALIFICAÇÃO DA COLEÇÃO JESCO PUTTKAMER SOB OS OLHARES DOS POVOS YUDJÁ (JURUNA) E WAURÁ –2020/12024/2
MARIA DO ESPÍRITO SANTO ROSA CAVALCANTEPROTAGONIZANDO VIDAS: MULHERES EM NARRATIVAS08/201507/2018
RENATA CRISTINA DE SOUSA NASCIMENTOSACRALIDADES IBÉRICAS: VIVÊNCIAS RELIGIOSAS NA IDADE MÉDIA 2021/2 até 2023/2 
RENATA CRISTINA DE SOUSA NASCIMENTOO SANTO LENHO EM PORTUGAL: UMA RELÍQUIA DE PRESTÍGIO (SÉCULOS XIII E XIV)2018/1 até 2021/2 
SANDRA CATHARINNE PANTALEAO RESENDECONDIÇÃO URBANA CONTEMPORÂNEA EM GOIÂNIA: HISTÓRIA URBANA E FRAGMENTAÇÃO DO TERRITÓRIO2015/12020/1
SANDRA CATHARINNE PANTALEAO RESENDEERA PÓS E AGORA? CIDADES, ARQUITETOS E ARQUITETURAS NA CONTEMPORANEIDADE2020/22025/1
SANDRA CATHARINNE PANTALEAO RESENDEHISTÓRIA URBANA DE GOIÂNIA – FRAGMENTOS, TERRITÓRIO E PAISAGENS2020/22024/1
SIBELI APARECIDA VIANADINÂMICAS CULTURAIS E PROCESSOS OCUPACIONAIS PRETÉRITOS NA REGIÃO CENTRO SUL DO PLANALTO CENTRAL DO BRASIL2019/22024/2
SIBELI APARECIDA VIANA(6365) REPENSANDO OS POVOAMENTOS NO PLANALTO CENTRAL DO BRASIL A PARTIR DA REGIÃO DE SERRANÓPOLIS2016/1 2023/2
SIBELI APARECIDA VIANA(4104) PATRIMÔNIO ARQUEOLÓGICO DA REGIAO SUDOESTE DE GOIÁS 2011/2 2023/2
THAIS ALVES MARINHOENTRE OCULTAÇÕES E ESQUECIMENTOS HISTORIOGRÁFICOS: MULHERES NEGRAS EM GOIÁS (GO)2021/12023/2
THAIS ALVES MARINHOCOMUNIDADE QUILOMBOLA DO DEGREDO-ES: DO RECONHECIMENTO AO DESASTRE DA VALE DO RIO DOCE2021/12023/2

Atualizado em 13/05/2022 – PPGHIST/CoordenaçãoAcesse aqui os projetos de pesquisa coordenados pelos professores do PPGHIST.

CORPO DOCENTE

Para saber mais sobre publicações e projetos de pesquisa dos(as) docentes do Programa, clique sobre o nome do(a) docente!

Dra. DEUSA MARIA R. BOAVENTURA 
Doutora em Arquitetura e Urbanismo
Universidade de São Paulo (Brasil) M/D
E-mail: deusa@pucgoias.edu.br ou dmrbester@gmail.com
Lattes: lattes.cnpq.br/4518779017675694
Linha de Pesquisa: Patrimônio Cultural e Território
orcid: https://orcid.org/0000-0003-4580-817X

Dr. EDUARDO GUSMÃO DE QUADROS
Doutor em História
Universidade de Brasília (Brasil) M/D
E-mail: eduardo.hgs@pucgoias.edu.br ou eduardo.hgs@hotmail.com
Lattes: lattes.cnpq.br/6271285275152113
Linha de Pesquisa: Poder e Representações
orcid: https://orcid.org/0000-0002-0645-6901

Dr. EDUARDO JOSÉ REINATO 
Doutor em História
Universidade de São Paulo (Brasil) M/D
E-mail: eduardoj@pucgoias.edu.br ou eduardo.reinato63@gmail.com
Lattes: http://lattes.cnpq.br/9142540932437553
Linha de Pesquisa: Educação Histórica e Diversidade Cultural
orcid: https://orcid.org/0000-0001-6961-659X

Dr. EDUARDO SUGIZAKI
Doutor em Filosofia
Université de Picardie Jules Verne (França) M/D)
Doutorado em História 
Universidade Federal de Goiás (Brasil) M/D
E-mail: sugizaki@pucgoias.edu.br ou eduardosugizaki@gmail.com
Lattes: lattes.cnpq.br/4594074167998014
Linha de Pesquisa: Poder e Representações e Educação Histórica e Diversidade Cultural
orcid: https://orcid.org/0000-0002-0243-502X

Dra. FERNANDA DE PAULA FERREIRA MOI

Doutora em História
Universidade Federal de Goiás (Brasil) M/D)
E-mail: paula@pucgoias.edu.br  ou nandamoi@icloud.com
Lattes: http://lattes.cnpq.br/9605188472577977
Linha de Pesquisa: Poder e Representações
orcid: https://orcid.org/0000-0002-1313-0790

Dr. JULIO CESAR RUBIN DE RUBIN
Doutor em Geociências e Meio Ambiente
Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho (Brasil) M/D
E-mail: rubin@pucgoias.edu.br ou rubin@pucgoias.edu.br 
Lattes: http://lattes.cnpq.br/4595290910117337
Linha de Pesquisa: Patrimônio Cultural e Território                                                                                                                 orcid: https://orcid.org/0000-0001-9789-2559

Dra. MARIA CRISTINA NUNES FERREIRA NETO 
Doutora em História
Universidade Estadual de Campinas (Brasil) M/D
E-mail: mneto@pucgoias.edu.br ou mariacris.nfn@gmail.com
Lattes: lattes.cnpq.br/7675989840241378
Linha de Pesquisa: Poder e Representações
orcid: https://orcid.org/0000-0003-3037-3089

Dra. MARIA DO ESPÍRITO SANTO ROSA CAVALCANTE RIBEIRO 
Doutora em História Econômica
Universidade de São Paulo (Brasil) M/D
E-mail: mrosa@pucgoias.edu.br ou mariarosacavalcante@gmail.com
Lattes: lattes.cnpq.br/0992325312724959
Linha de Pesquisa: Educação Histórica e Diversidade Cultural

Dra. MARLENE CASTRO OSSAMI DE MOURA (colaboradora)
Doutora em Antropologia
Universite Marc Bloch de Strasbourg (França) M/D
E-mail: ossami@pucgoias.edu.br ou m.ossami@terra.com.br
Lattes: http://lattes.cnpq.br/7376067782804492
Linha de Pesquisa: Educação Histórica e Diversidade Cultural
orcid: https://orcid.org/0000-0003-4237-8020

Dra. ROSEMARY FRANCISCA NEVES SILVA
Doutora em Ciências da Religião
Pontifícia Universidade Católica de Goiás (Brasil) M/D
E-mail: rosemary@pucgoias.edu.br ou rosemarynf@gmail.com
Lattes:  http://lattes.cnpq.br/1440663724607422
Linha de Pesquisa: Educação Histórica e Diversidade Cultural
orcid: https://orcid.org/0000-0002-8417-415X

Dra. RENATA CRISTINA SOUSA NASCIMENTO
Doutora em História
Universidade Federal do Paraná (Brasil) M/D
E-mail: renatasousa@pucgoias.edu.br ou renatacristinanasc@gmail.com
Lattes: lattes.cnpq.br/5151454949796711
Linha de Pesquisa: Poder e Representações                                                                                                                  orcid: https://orcid.org/0000-0002-9584-362X

Dra.  SANDRA CATHARINNE PANTALEAO RESENDE (colaboradora)
Doutora em Arquitetura e Urbanismo
Universidade de Brasília (Brasil) M/D
E-mail: catharinne@pucgoias.edu.br ou sandrinhapanta@gmail.com
Lattes: http://lattes.cnpq.br/4417292483635112
Linha de Pesquisa: Patrimônio Cultural e Território
orcid: https://orcid.org/0000-0002-5145-9255

Dra. SIBELI APARECIDA VIANA
Doutora em História
Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul (Brasil) M/D
E-mail: sibeli@pucgoias.edu.br ou sibeli@pucgoias.edu.br
Lattes: lattes.cnpq.br/2161807925273410
Linha de Pesquisa: Patrimônio Cultural e Território
orcid: https://orcid.org/0000-0001-6609-8192

Dra. THAIS ALVES MARINHO
Doutora em Sociologia
Universidade de Brasília (Brasil) M/D
E-mail: thaisalves@pucgoias.edu.br ou thais_marinho@hotmail.com
Lattes: lattes.cnpq.br/9094700593263241
Linha de Pesquisa: Patrimônio Cultural e Território/Educação Histórica e Diversidade Cultural
orcid: https://orcid.org/0000-0003-2088-4408

Docentes por Linha de Pesquisa:

Linha de Pesquisa: Patrimônio Cultural e Território

Dra. DEUSA MARIA R. BOAVENTURA
Dr.   JULIO CESAR RUBIN DE RUBIN
Dra. SIBELI APARECIDA VIANA
Dra.  SANDRA CATHARINNE PANTALEAO RESENDE (colaboradora)

Linha de Pesquisa: Poder e Representações

Dr.   EDUARDO GUSMÃO DE QUADROS
Dr.   EDUARDO SUGIZAKI
Dra. MARIA CRISTINA NUNES FERREIRA NETO (colaboradora)
Dra. RENATA CRISTINA SOUSA NASCIMENTO                                                                                                                      Dra. FERNADA DE PAULA FERREIRA MOI

Linha de Pesquisa: Educação Histórica e Diversidade Cultural

Dra. MARIA DO ESPÍRITO SANTO ROSA CAVALCANTE RIBEIRO
Dra. THAIS ALVES MARINHO
Dra. MARLENE CASTRO OSSAMI DE MOURA
Dr. EDUARDO JOSÉ REINATO (colaborador)                                                                                                                      Dra. ROSEMARY FRANCISCA NEVES SILVA                                                                                                                          Dr.   EDUARDO SUGIZAKI

Turmas

Solicitamos, gentilmente, que os egressos do Programa de Pós-Graduação em História preencham o seguinte formulário para fornecimento de dados para a avaliação da CAPES.

Programa de Pós-Graduação em História tem como Corpo Discente:

DOCUMENTAÇÃO

Legislação da Pontifícia Universidade Católica de Goiás

PASSEI NO PROCESSO SELETIVO, E AGORA?

REQUERIMENTOS PARA ABERTURA DE PROCESSOS ACADÊMICOS:

Procedimentos e Formulários para Solicitação de Diplomas

TODA A DOCUMENTAÇÃO PARA SOLICITAR DIPLOMA DEVERÁ SER ENVIADA PELO E-MAIL  pos.efph@pucgoias.edu.br

Resoluções – CAPES

Portarias – CAPES

PROCESSO SELETIVO

Seleção discente par ao primeiro semestre de 2023

 Edital N. 37_2022-PROPE – Seleção discente PPGHIST para 2023_1

Seleção de discentes dos PPGSS para Hospedagem Estudantil – PUC Goiás

CHAMADA 001-2022-PROEX/PROPE – Encerrada

Chamada 001 – 2022 – PROEX-PROPE – Hospedagem Estudantil – CAE

RESULTADO FINAL Chamada 001 – 2022 – PROEX-PROPE

CHAMADA 002-2022-PROEX/PROPE – Inscrições até 04 de setembro de 2022.

APN N. 002-2022-GR – hospedagem Stricto Sensu 

Chamada 002 – 2022 – PROEX-PROPE – Hospedagem Estudantil – CAE 

RESULTADO FINAL Chamada 002 – 2022 – PROEX-PROPE

 Formulário de Inscrição Chamada Hospedagem Estudantil

EDITAIS ABERTOS

NOVO PROCESSO SELETIVO DISCENTE – MESTRADO EM HISTÓRIA – INGRESSO EM AGOSTO DE 2022 – EDITAL N. 24/2022-PROPE – Inscrições até 05/08/22

CHAMADA PARA ALUNO EXTRAORDINÁRIO E ESPECIAL – NOVO

FICHA DE INSCRIÇÃO PARA ALUNO EXTRAORDINÁRIO E ESPECIAL 2022-2-NOVO

Edital 18 _ 2022 _ PROPE – História _ Turma 2 Semestre 2022.doc

BOLSA FAPEG 2022/1 (Chamada 01/2022)

EDITAIS ENCERRADOS

NOVO – CHAMADA PARA ALUNO EXTRAORDINÁRIO E ESPECIAL – 2022-1

NOVO PROCESSO SELETIVO DISCENTE – MESTRADO EM HISTÓRIA 

INSCRIÇÕES DE 07/12/2021 A 14/02/2022

EDITAL No 58/2021-PROPE

RESULTADO FINAL – NOVO

RESULTADO PROVA DE LINGUAS– NOVO

HOMOLOGOAÇÃO DAS INSCRIÇÕES – NOVO

RETIFICAÇÃO DE EDITAL 58/2021 – onde lê-se 04/02 leia-se 14/02.

4.6 A inscrição deve ser efetivada mediante pagamento da respectiva taxa e envio dos documentos exigidos, até o último dia do período de inscrição (14/02) para o Email do Programa de Pós-graduação em História.

5.1. Conforme estabelecido nos itens 4.5 e 4.6 toda documentação deverá ser enviada via e-mail
(pos.efph@pucgoias.edu.br) no formato PDF, impreterivelmente até o dia 14/02/2022.

Formulário de inscrição

Confirmar inscrição e gerar boleto

 Formulário para Interposição de Recurso de Processo Seletivo Discente

Inscreva-se

EDITAIS ENCERRADOS

SELEÇÃO DISCENTE
PROCESSO SELETIVO PARA DISCENTES 2022-1
Início das Inscrições: 03 de setembro de 2021
Término das Inscrições: 29 de novembro de 2021
 Acesse o Edital 47 _ 2021 _ PROPE – História

Formulário para Interposição de Recurso de Processo Seletivo Discente

HOMOLOGAÇÃO DAS INSCRIÇÕES- NOVO

RESULTADO FINAL – NOVO

 

PROCESSO PARA CREDENCIAMENTO DE PROFESSORES – PPGHIST – 2021

PROCESSO SELETIVO DISCENTE 2021-2

Inscrições para Seleção de novos estudantes para o Programa de Pós-Graduação em História – 2021/2

Início das Inscrições: 26 de maio de 2021

Término das Inscrições: 31 de julho de 2021

Edital n. 25/2021-PROPE  Seleção – MHIST 2021.2

Formulário de inscrição 

Confirmar inscrição e gerar boleto

Formulário para Interposição de Recurso de Processo Seletivo Discente

Homologação das inscrições

Resultado Final

CHAMADA PARA ALUNO EXTRAORDINÁRIO/ESPECIAL 2021-2

Chamada

Ficha de inscrição

EXAME DE SUFICIÊNCIA – 21.06.2021

RESULTADO DO EXAME DE SUFICIÊNCIA EM LÍNGUA ESTRANGEIRA

EXAME DE SUFICIÊNCIA – 23.02.2021

RESULTADO DO EXAME DE SUFICIÊNCIA EM LÍNGUA ESTRANGEIRA

SELEÇÃO PARA BOLSA FAPEG

EDITAL FAPEG  N. 01/2021

CHAMADA PARA BOLSA – MHIST

FORMULÁRIO DE INSCRIÇÃO

RESULTADO FINAL

 

Esta Chamada tem por objetivo selecionar candidatos sem vínculo empregatício para preenchimento de vagas de bolsas ofertadas pela Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de Goiás (FAPEG) por meio do Edital nº 18/2020 CAPES – PDPG – Parcerias Estratégicas nos Estados;

Início das Inscrições: 26 de fevereiro de 2021

Término das Inscrições: PRORROGADAS até 22 de março de 2021 – ENCERRADO

Divulgação do Resultado FINAL Mestrado

Homologação das Inscrições Edital 12_2021-PROPE

NOVO CRONOGRAMA Edital 18_2021-PROPE _ Seleção Discente _ Bolsistas FAPEG-CAPES

Edital 12_2021-PROPE _ Seleção Discente _ Bolsistas FAPEG-CAPES

Formulário para Inscrição no Edital Unificado 12_2021 Seleção de Bolsistas FAPEG-CAPES

Formulário para Interposição de Recurso de Processo Seletivo Discente

Inscreva-se

SELEÇÃO PARA ALUNO EXTRAORDINÁRIO/ESPECIAL 2021-1

SELEÇÃO DISCENTE 

Inscrições para Seleção de novos estudantes para o Programa de Pós-Graduação em História

Início das Inscrições: 16 de dezembro de 2020

Término das Inscrições: 18 de fevereiro de 2021

Edital n. 50 PROPE Seleção Complementação de Vagas MHIST 2021.1

Formulário de inscrição 

Confirmar inscrição e gerar boleto

Formulário para Interposição de Recurso de Processo Seletivo Discente

Homologação das inscrições

Instruções para os candidatos

Resultado Final

Obs.: Os candidatos receberão e-mail da Secretaria com informações para a matrícula até 26/02 (sexta-feira).

BIBLIOGRAFIA PARA A PROVA TEÓRICA

CHARTIER, Roger. O mundo como representação. Estud. av., São Paulo , v. 5, n. 11, p. 173- 191, Apr. 1991 . Available from . access on 20 Aug. 2018. http://dx.doi.org/10.1590/S0103- 40141991000100010

HARTOG, François. Tempo e patrimônio. Varia hist., Belo Horizonte , v. 22, n. 36, p. 261-273, Dec. 2006 . Available from . access on 20 Aug. 2018. http://dx.doi.org/10.1590/S0104- 87752006000200002.

KOSELLECK, Reinhart. Uma história dos conceitos: problemas teóricos e práticos. Estudos Históricos, Rio de Janeiro, vol. 5, n. 10, 1992, p. 134·146. Disponível em: http://bibliotecadigital.fgv.br/ojs/index.php/reh/article/view/1945/1084

BURKE, Peter. O que é História Cultural? Rio de Janeiro: Jorge Zahar Editora, 2005. Disponível em: https://drive.google.com/file/d/172vmfb0nGvFAl9aB-XhN4zOsnypDbPTc/view?usp=sharing 

Edital n. 27 PROPE_MHIST Seleção para 2021.1

Edital n. 42 PROPE-MHIST de Retificação – linhas de pesquisa

Formulário de inscrição 

Confirmar inscrição e gerar boleto

OBS: É obrigatório o preenchimento do formulário de inscrição e do formulário de confirmação de inscrição

Formulário para Interposição de Recurso de Processo Seletivo Discente

 

Homologação das inscrições

Instruções sobre as provas

RESULTADO FINAL – NOVO

2020

EXAME DE SUFICIÊNCIA – 16/06/2020

RESULTADO DO EXAME DE SUFICIÊNCIA EM LÍNGUA ESTRANGEIRA – 2020/1

PROCESSO SELETIVO PARA ALUNO EXTRAORDINÁRIO E ESPECIAL

Estão abertas de 03 a 21 de agosto as inscrições para Aluno Extraordinário e Aluno Especial no Programa de Pós-Graduação Stricto Sensu em História:

Inscrições realizadas via e-mail – Enviar documentação exigida no Item 6 da Chamada para pos.efph@pucgoias.edu.br 

CHAMADA 02-2020-PROPE para Aluno Extraordinário e Especial 2020_2

FORMULÁRIO DE INSCRIÇÃO

RESULTADO FINAL

PROCESSO SELETIVO ESPECIAL PARA O SEGUNDO SEMESTRE DE 2020

1 – Início das Inscrições – 13 de maio de 2020            

2 – Encerramento das Inscrições – 03 de agosto de 2020

Para mais detalhes Acesse: Edital 09-2020_ PROCESSO SELETIVO ESPECIAL – MHIST – 2020_2

PRORROGAÇÃO DAS INSCRIÇÕES E NOVO CRONOGRAMA _ EDITAL_17_2020 _ MHIST

HOMOLOGAÇÃO DAS INSCRIÇÕES

INFORMAÇÕES SOBRE AS ETAPAS

RESULTADO FINAL

SELEÇÃO PARA TAXA ESCOLAR CAPES/PROSUC 2020

ALUNOS EXTRAORDINÁRIOS/ESPECIAL

SEGUNDO PROCESSO DE SELEÇÃO DISCENTE 2020 – MESTRADO

PROCESSO DE SELEÇÃO DISCENTE 2020 – MESTRADO

REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS:

 2019

CHAMADA PARA ALUNOS EXTRAORDINÁRIOS/ESPECIAL 2019-2

EXAME DE SUFICIÊNCIA EM LÍNGUA ESTRANGEIRA – 17/06/2019

CREDENCIAMENTO DOCENTE 2019/1

PROCESSO SELETIVO PARA ALUNOS EXTRAORDINÁRIOS 2019

 PROCESSO SELETIVO PARA ALUNOS REGULARES 2019

REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS:

 EDITAL DO PROCESSO SELETIVO DISCENTE –Período de Inscrição: 05/09 a 09/11

2018

EXAME DE SUFICIÊNCIA EM LÍNGUA ESTRANGEIRA – 10/12/2018

RESULTADO DO EXAME DE SUFICIÊNCIA EM LÍNGUA ESTRANGEIRA (2A CHAMADA) – 10/12/2018

EXAME DE PROFICIÊNCIA EM LÍNGUA ESTRANGEIRA – 18/06/2018

 

PROCESSO SELETIVO PARA ALUNOS REGULARES 2018

SEMESTRAL

PROCESSO SELETIVO PARA ALUNOS EXTRAORDINÁRIOS 2018-2

PROCESSO SELETIVO PARA ALUNOS EXTRAORDINÁRIOS 2018-1

2017/2

EXAME DE PROFICIÊNCIA EM LÍNGUA ESTRANGEIRA – 12/06/2017

SELEÇÃO DOCENTE

CREDENCIAMENTO DOCENTE 2018/1

CREDENCIAMENTO E RECREDENCIAMENTO 2017

BOLSAS E FINANCIAMENTOS

Legislação Bolsas e Financiamentos PROSUC/CAPES

EDITAL nº01 – PDPG – CAPESSELEÇÃO DE BOLSISTA DE PÓS-DOUTORADO DO PROGRAMA DE DESENVOLVIMENTO DA PÓS-GRADUAÇÃO (PDPG) – PÓS-DOUTORADO ESTRATÉGICO – CAPES

PORTARIA CAPES n° 149, de 1 de agosto de 2017 – Regulamento PROSUC

PORTARIA CAPES nº 73, de 6 de abril de 2022 – Alocação da cota de bolsas de estudo e_ou auxílios escolares pela pró-reitoria aos PPGSS

Ofício Circular nº 5_2022-GAB_PR_CAPES, de 12 de abril de 2022 – Distribuição de Cotas de Bolsas Pró-Reitorias

Ofício n° 276_2022-CPG-CGSI-DPB-CAPES, de 13 de junho de 2022 _ Cota de bolsas e_ou auxílios escolares para as pró-reitorias

COMUNICADO – Critérios de Distribuição das cotas Pró-reitoria aos PPGSS

Quadro de Distribuição das cotas aos PPGSS

FINANCIAMENTOS

FUNDACRED-Edital N.06-2020-GAB-R – NOVO

PODE PUC – Edital N.07-2020-GAB-R – NOVO

BOLSAS

TAXA CAPES/PROSUC – 2019 – MESTRADO

TAXA ESCOLAR CAPES/PROSUC 2018 – Maio

TAXA ESCOLAR CAPES/PROSUC 2018

CHAMADA PODE PUC

FAPEG – CHAMADA PÚBLICA N° 03/2018 – BOLSAS MESTRADO E DOUTORADO

Bolsas:

Financiamentos:

PUC PODE – Financiamento de 50% da mensalidade!PUC PODE

PROCESSO SELETIVO PARA BOLSA CAPES/FAPEG

QUALIFICAÇÕES E DEFESAS

Clique aqui para acessar o Banco de Dissertações da PUC Goiás

PUBLICAÇÕES

EVENTOS E CERTIFICADOS

PARA ACESSAR OS CERTIFICADOS DOS EVENTOS DO PPGHIST, CLIQUE AQUI!

PRÓXIMOS EVENTOS – 2022

 
 

Aula Aberta: Brasília e Goiás: por uma história integrada

Conferencistas: Dra. Maria Fernanda Derntl e

Mestrando Matheus de Araujo Martins Rosa (PPGH/UnB)

Data: 11/04 às 14 horas

Assista no Canal do Youtube: Histórias em Mosaico

 

A Semana dos Povos Indígenas: Políticas Públicas, Violência e Protagonismo Indígena

Data do evento: 18 a 22 de abril de 2022.

Submissões de comunicações orais até 06/04/2022.

Local: PUC Goiás no YouTube e pela Plataforma Microsoft Teams

Em breve será disponibilizada a programação.

Inscreva-se no link: https://docs.google.com/forms/d/1ANHSMOT2fP1tR6qYa5Kxr_J9CjT8n5g1iFJrtc-_Eso

 

Aula Inaugural: Não é pessoal, é político: Violência contra mulheres e biopolítica

Conferencista: Claúdia Maia – PPGH/Unimontes e GT de História e Gênero/ANPUH

Data: 21/03 às 19 horas

NOVA DATA 28/03, ÀS 19 HORAS

Assista pelo link: https://www.youtube.com/watch?v=RxLD4Ez9SNc

2 a 6 de maio de 2022
Inscrições de comunicações orais nos ST´s até 31/3/2022

 

 

XV SEMANA CIENTÍFICA DE HISTÓRIA DA PUC GOIÁS –

VI SEMINÁRIO DAS LINHAS DE PESQUISA DO PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM HISTÓRIA DA PUC GOIÁS –

06 e 11 de junho de 2022, na Escola de Formação de Professores e Humanidade da PUC Goiás e por meio da plataforma Microsoft Teams, com atividades remotas e síncronas

https://xv-semana-cientifica-de-historia.webnode.page/

 

 

2021

XIV SEMANA CIENTÍFICA DE HISTÓRIA DA PUC GOIÁS

04 a 09 de dezembro – plataforma Microsoft Teams
É um evento ligado à Escola de Formação de Professores e Humanidades da PUC Goiás, organizado pelo curso de Licenciatura em História e pelo Programa de Pós-Graduação em História.

INSCRIÇÕES E INFORMAÇÕES PELO SITE: https://xiv-semana-cientifica-de-historia.webnode.com/inscricoes/

IV SEMINÁRIO INTERNACIONAL MUNDOS IBÉRICOS

 

04 E 05 DE OUTUBRO DE 2021

INFORMAÇÕES: https://ivmundosibericos.wixsite.com/seminario

 

Coordenação Geral:

Drª Armênia Maria de Souza (UFG)

Drª Renata Cristina de Sousa Nascimento (PUC GOIÁS/ UFG/UEG)

 

II Fórum Goiano da Pós- Graduação em História & XIV Seminário de Pesquisa da Pós- Graduação em História UFG/ Puc- Go

 

Data de Realização- 20 e 21 de setembro de 2021

Link: https://forumseminarioposh.wixsite.com/poshistoria

As inscrições deverão ser feitas entre 15 e 31 de julho de 2021.

links para as mesas!!!

Inscrições com envio dos textos completos somente para mestrandos e doutorandos dos programas participantes.

 

 

CONFERÊNCIA DE ABERTURA 20/09/21 ÀS 9:00H

“Presente-passado: a regência temporal nas narrativas de vida”

Luis Fernando Beneduzi – Università Ca’ Foscari Venezia

Pelo canal HISTÓRIAS EM MOSAICO!

Lançamento da Revista da ANPUH Goiás – 20/09 às 9:00 hs!!

CALIANDRA – REVISTA DE HISTÓRIA ANPUH-GO

Pelo Canal Histórias em Mosaico!!

AULA ABERTA – A memória da morte: um projeto dinástico.

Aula aberta do Programa de Pós-Graduação em História da PUC Goiás com a presença do convidado e egresso: Hugo Rincon Azevedo (PUC Goiás/ UFG)

30/08/2021 às 13:30 hs pelo canal do Youtube: Histórias em Mosaico

I Seminário Acervos Etnográficos: “Colonialidades, difusões e experiências participativas”

Palestrantes:

Profa. Dra. Manuelina Maria Duarte Cândido (PPGAS/UFG; Universidade de Liège, Bélgica)

Anapuaka Muniz Tupinambá (comunicador empreendedor indígena, idealizador da Rádio Yandê, indicado ao Prêmio Sim à Igualdade Racial)

Data: 09 de junho de 2021, quarta, às 14:30hs.
Local: Youtube.com/pucgoias

Haverá emissão de certificados de participação. Não é necessário inscrição prévia.

CICLO DE DEBATES 2021 –

Tribunais, Hierarquias e precedências em Portugal e na América Portuguesa no Antigo Regime

Conferencista: Dra. Maria Fernanda Baptista Bicalho

14 de maio às 19hs – Circuito Ciência em Casa

Local: Canal da PUC Goiás no youtube!

https://www.youtube.com/watch?v=CAKgHwHenbIhttps://www.youtube.com/watch?v=CAKgHwHenbI

 

 

 

XIII SEMANA CIENTÍFICA DE HISTÓRIA DA PUC GOIÁS e V SEMINÁRIO DAS LINHAS DE PESQUISA DO PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM HISTÓRIA DA PUC GOIÁS

25 a 29 de maio de 2021.

Local: You tube e Microsoft Teams

Comunicações orais, Sessões coordenadas, defesas de monografia, minicrusos, conferências…

 

SEMANA DOS POVOS INDÍGENAS: Povos Indígenas e Mudanças Climáticas

19 a 23 de abril de 2021.

LOCAL: pelo canal da PUC Goiás no Youtube

AULA INAUGURAL: As vidas dos poetas: quem foram os homens e mulheres que cantaram o amor e zombaram dos altos senhores?”

Conferencista: Marcella Lopes Guimarães/UFPR

DATA: 01 DE MARÇO DE 2021

HORÁRIO: 19 hs

Canal do youtube HISTÓRIAS EM MOSAICO: https://m.youtube.com/watch?v=2WDbBWVSXD4

Organização: PPGHIST/PUC Goiás e Graduação em História/PUC Goiás

Lançamento do Dicionário: Cem Fragmentos Biográficos. A Idade Média em Trajetórias

Organizadores: NASCIMENTO, Renata Cristina de Sousa & SOUZA, Guilherme Queiroz de.

Com a participação de Cláudia Bovo (UFTM), Leandro Rust (UNB), Marcella Lopes Guimarães (UFPR)

DATA: 01 de Março de 2021-
HORÁRIO: 20: 30
Canal Histórias em Mosaico: https://m.youtube.com/watch?v=2WDbBWVSXD4

2020

XII Semana Científica de História da PUC Goiás – IV Seminário das Linhas de Pesquisa do Programa de Pós-Graduação em História da PUC Goiás – I Colóquio de História e Arqueologia da PUC Goiás

7 a 12 de dezembro de 2020 – Plataforma Microsoft Teams

Mais informações: https://xii-semana-cientifica-de-historia.webnode.com/

 

III FÓRUM DOS PROGRAMAS DE PÓS-GRADUAÇÃO EM HISTÓRIA DO CENTRO-OESTE – XIII SEMINÁRIO DE PESQUISA E PÓS-GRADUAÇÃO EM HISTÓRIA

INSCRIÇÕES DE COMUNICAÇÕES: 20 a 26 de setembro de 2020

DATA: 09 e 10 de novembro de 2020

09/11 – 14:30h: Conferência de Abertura: Fazer História com as Imagens. Desafios e metodologias para o uso da iconografia como fonte histórica –

Drª Fulvia Zega (Universidade de Gênova)

Mais informações: https://iiiforumcentrooest.wixsite.com/iiiforum.

   

Congresso de Ciência e Tecnologia da PUC Goiás

20 a 23 de outubro de 2020.

MICROSOFT TEAMS

PARTICIPEM DA LIVE DO PPPGHIST:

ARQUITETANDO O TERROR: UM ESTUDO SENSORIAL DOS CENTROS DE DETENÇÃO OFICIAIS E CLANDESTINOS DA DITADURA CIVIL-MILITAR DO BRASIL (1964-1985)

Palestrante Dra. Carolina Murta Lemos

Dia 21/09/2020 – 8:00 h.

No Google Meet https://meet.google.com/bno-dzji-waq.

Aula aberta da disciplina História e Estudos Culturais

Mestrado em História – PUC Goiás/EFPH/IGPA

Em comemoração ao dia dos/as Historiadores/as, organizamos uma conversa sobre a Regulamentação da Profissão de Historiador/a com o Prof. Dr. Francisco Carlos Teixeira da Silva UFF/UFRJ.

Dia 19/08 às 20 hs.

No Instagram do curso de História!

Live: Tributo à Maria Lugónes: Contribuições ao Feminismo Decolonial

Marta Rovai (UNIFAL)

Thais MArinho (PUC GOiás)

Maria Carolina Casati (USP)

MArcela Boni (USP)

13 de Agosto às 19 hs

Assista à live: clique aqui!

Oficina “Currículo Lattes”

Dia: 25 de maio às 19 hs

Microsoft Teams

Inscrições pelo link: AQUI

Mais informações: http://coronavirus.pucgoias.edu.br/index.php/2020/05/15/minicurso-on-line-traz-orientacoes-para-o-uso-do-curriculo-lattes/

 

 

 

XI SEMANA CIENTÍFICA DE HISTÓRIA

1 A 6 DE JUNHO

ESCOLA DE FORMAÇÃO DE PROFESSORES E HUMANIDADES

PONTIFÍCIA UNIVERSIDADE CATÓLICA DE GOIÁS

Inscrições e informações pelo site: https://xi-semana-cientifica-de-historia.webnode.com/

 

 

 

JORNADA DE DIÁLOGOS TEMÁTICOS EM HISTÓRIA – 22 A 24 DE ABRIL – MICROSOFT TEAMS.

PROGRAMAÇÃO ACESSE AQUI.

Link para o formulário de inscrições: https://bit.ly/2XO5y6t

 

 

NOVA DATA – 01 A 02 de dezembro

IV Seminário Internacional Mundos Ibéricos

Informações e Inscrições pelo site: https://ivmundosibericos.wixsite.com/seminario

Coordenação Geral:

Drª Armênia Maria de Souza (UFG)

Drª Renata Cristina de Sousa Nascimento (UFG/PUC-Goiás/UEG)

EVENTO ADIADO, COM NOVA DATA AINDA NÃO PREVISTA

SIMPÓSIO “HISTÓRIA DA LOUCURA”

PUC Goiás – Escola de Formação de Professores e Humanidades – Área VI

Informações pelo site: https://historia-da-loucura.webnode.com/

 

AULA INAUGURAL – 2020

PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM HISTÓRIA E LICENCIATURA EM HISTÓRIA

02 de Março – 19 hs – Auditório da Escola de Formação de Professores e Humanidades

História, emoções e sensibilidades:
perspectivas e possibilidades de pesquisa
Conferencista: Maria Izilda Santos de Matos/PUC SP

EVENTOS PASSADOS

EVENTOS DE 2019

AULA INAUGURAL – 2019

18 de fevereiro – Os desafios da pesquisa sobre a diáspora africana e sujeitos subalternizados no Brasil Oitocentista

Conferencista: Solange Pereira da Rocha/PPGH/UFPB

19h – Auditório da EFPH-PUC Goiás

Realização: PPGHIST/PPGCR/Graduação em História/PROAFRO-PDH

Certificados

Ciclo de Debates 2019

19 de fevereiro – Mini-Curso: Recriando Áfricas no Brasil: histórias e protagonismo político-social.

Ministrante: Solange Pereira da Rocha/UFPB

Sala 304/EFPH-PUC Goiás

9H às 12 hs

Certificados

 

 

Semana dos Povos Indígenas – A Constituição de 1988 e os processos de resistência dos povos indígenas

8 a 12 de abril

Local: Escola de Formação de Professores e Humanidades/PUC Goiás

Inscrições pelo site: https://doity.com.br/semana-dos-povos-indgenas-a-constituio88-e-os-processos-de-resistncia-dos-povos-indgenas

Colóquio de Estudos Medievais & Curso de Atualização: Ensaios de História Medieval: Temas que se renovam

20 a 21 de maio de 2019.

Local: Área II – Bloco D – PUC Goiás – Praça Universitária

Inscrições pelo site: https://ensaioshistoriamed.wixsite.com/temasqueserenovam

Apoio: Programa de Pós- Graduação em História da PUC- Goiás/ Programa de Pós- Graduação em História da UFG/Curso de História (Universidade Estadual deGoiás UEG/CSEH)/Sapientia: Laboratório de Estudos em Idade Média e Moderna (UFG)/Grupo de Estudos Ibéricos (UFG/ PUC-Go)/IPEHBC- Instituto dePesquisas e Estudos Históricos do Brasil Central/Arquivo Histórico Estadual de Goiás.

LANÇAMENTO DO LIVRO: ENSAIOS DE HISTÓRIA MEDIEVAL: TEMAS QUE SE RENOVAM – LEIA AQUI A ENTREVISTA COM UMA DAS ORGANIZADORAS DO LIVRO: Drª Renata Cristina de Sousa Nascimento

V ENCONTRO DE HISTÓRIA DA EDUCAÇÃO DO CENTRO-OESTE – Memória e Democracia: Os Tempos e Espaços da História da Educação

DATA: 05 a 07 de junho de 2019.

LOCAL: Escola de Formação de Professores e Humanidades – PUC Goiás – (Área 6). Endereço: Rua 227, nº 3669 – Setor Universitário, Goiânia – GO. CEP 74610-155.

CONTATOS: Email: encontroeheco@gmail.com – WhatsApp: (62) 98124-5160

-Inscrição como ouvinte até 05/06/2019; pelo site: http://eheco.com.br

-Inscrição com apresentação de trabalho (COMUNICAÇÃO OU PÔSTER) até o dia 28/03/2019, receberão o certificado dos trabalhos científicos no momento da apresentação. As inscrições realizadas posteriormente receberão somente via e-mail.

Organização: PUC-GO, UFG, UEG, UEMS,UFU, UNB, UFMS, IFGOIÁS, IF-MS, IF-MT UNIUBE, UFMT, UFTM, UFGD, UNEMAT, UCDB

CNPQ, CAPES.

IX Semana Científica de História – III Seminário do Programa de Pós-Graudação em História

Data: 10 e 14 de Junho de 2019 – EFPH/PUC Goiás

TEMA: EDUCAÇÃO HISTÓRICA, CONSCIÊNCIA E REPRESENTATIVIDADE

Inscrições pelo site: ix-semana-cientifica-de-historia.webnode.com/

Conferência de Abertura: Educação Histórica, Consciência e Representatividade – Prof. Dr. Estevão Chaves de Rezende Martins (UnB) – Dia 10/12/2019 – 19 hs

I Simpósio Nacional de Estudos da Religião da Universidade Estadual de Goiás

I Simpósio Centro-Oeste da Associação Brasileira de História das Religiões (ABHR) – O céu, o inferno e além: o pós-morte na História das Religiões

Inscrições pelo site: http://www.simposioreligiao.ueg.br/

Cidade de Goiás – 17 a 19 de junho de 2019

 

X Semana Científica de História: Ideias, Imagens e Discursos

9 a 13 de Dezembro de 2019

Local: Escola de Formação de Professores e Humanidades

Inscrições pelo site: https://x-semana-cientifica-de-historia.webnode.com/

Comunicações Orais, Pôsteres, mesas-redondas, mini-cursos, conferências…

Lançamento de Livros do PPGHIST:

Local de Realização: Vila cultural Cora Coralina

Rua 3, Setor Central – Goiânia-GO

Data 12 de novembro de 2019 – 19h00

Política, razão e desrazão: dimensões políticas e históricas do polo mínero-químico industrial de Catalão/Ouvidor (1962-1992)

Autor: Maria Cristina Nunes Ferreira Neto,
Ano: 2019
Páginas: 214
ISBN: 978-65-5016-255-9
DOI: 10.31012/978-65-5016-256-6

Kalunga: os donos da terra

Autora: Thais Alves Marinho
Ano: 2019
Páginas: 240
ISBN: 978-65-5016-236-8
eISBN: 978-65-5016-237-5
DOI: 10.31012/978-65-5016-237-5

Cultura, palavra e fé: narrativas e sacralidades no mundo ibérico

Editora: Brazil Publishing
Ano: 2019
Páginas: 202
ISBN: 978-65-5016-281-8
eISBN: 978-65-5016-282-5
DOI: 10.31012/978-65-5016-282-5

V Congresso de Ciência e Tecnologia da PUC Goiás

Local: PUC Goiás/ Data: 15 a 18 de Outubro de 2019

Convido vcs a participarem da aula aberta, ministrada pela professora Thais A. Marinho, do PPGHIST, dia 15 de outubro às 19 hs, na sala 201 da EFPH, com o tema : Cultura e Violência Simbólica

No dia 17 de outubro, das 8 às 9hs, também teremos um mini-curso, ministrado pela professora Thais A. Marinho, sobre Desenvolvimento Sustentável no modo de produção capitalista: o caso da economia criativa, na sala 112 da EFPH.

No dia 17 das 9 às 12 hs, teremos a mesa Redonda: Patrimônio Cultural e Territorialidade, sob coordenação da Professora Sibeli A. Viana, com os seguintes debatedores e temas: Dra. Sandra C. Pantaleão Resende – PUC Goiás Patrimônio cultural arquitetônico; Dra. Márcia Bezerra de Almeida – UFPA Patrimônio cultural e arqueologia; Dra. Thais Alves Marinho – PUC Goiás Patrimônio cultural afrodescendente.

A professora Marlene Castro Ossami de Moura, também organiza a Mesa Biodiversidade e Sustentabilidade, que conta com os seguintes debatedores: Dr. Júlio Cezar Rubin de Rubin – Geoarqueólogo – PUC Goiás, Me. Ernesto Camelo de Castro – Biólogo – PUC Goiás, Dra. Maira Barberi – Geóloga – PUC Goiás. No dia 15 de outubro, das 9 às 12 hs no auditório 2, da área 2.

No dia 16, às 14 horas, teremos um debate sobre O JORNALISMO NO BRASIL, HOJE – DEBATE INTERDISCIPLINAR ENTRE A FILOSOFIA E O JORNALISMO, com o Prof. Dr. Eduardo Sugizaki e a Profa. Dra. Tatiana Carilly, na sala 206, bloco B, no Campus V, jardim Goiás.
No dia 15 de outubro às 14 horas, no auditório 2 da área 2, acontecerá a Sessão I – Panorama das Pesquisas Arqueológicas no Centro Oeste Apresentação de trabalhos sob Coordenadora da professora Dra Sibeli Aparecida Viana – PUC Goiás

No Fórum de Pesquisa, no dia 17 de outubro, o Professor Eduardo Quadros apresentará a comuicação NEM COMUNISMO, NEM DITADURA MILITAR: MEANDROS DA DOUTRINA POLÍTICA CATÓLICA À ÉPOCA DO CONCÍLIO ECUMÊNICO VATICANO II, a professora Maria Cristina A ARTE DE CONSTRUÇÃO DE SI MESMO: AS FRONTEIRAS ENTRE HISTÓRIA E AUTOBIOGRAFIA. O discente TALES DAMASCENA DE LIMA, apresentará a comunicação DIDÁTICA DA HISTÓRIA NOS ANOS INICIAS: POSSIBILIDADES E DESAFIOS, a discente CLEBIA RAMOS DE OLIVEIRA, apresentará a comunicação ESCOLA ADELINO ARIANE: UMA EXPERIÊNCIA DE DEMOCRATIZAÇÃO EDUCACIONAL DE 2010 A 2016, o discente DIVO AUGUSTO CAVADAS apresentará a comunicação MARCAS INDELÉVEIS: ESCRAVIDÃO JUDAICA NA ANTIGA BABILÔNIA, BIOPODER, HISTÓRIA DO IMAGINÁRIO E ESTUDOS CULTURAIS, o discente DENINSON ALESSANDRO FERNANDES AGUIRRE / MARIA CRISTINA N FERREIRA NETO apresentará a comunicação VENEZUELA – DE JUAN VICENTE GOMEZ AO PACTO DE PUNTO FIJO: A LUTA PELA CONSTRUÇÃO DA DEMOCRACIA VENEZUELANA,

I Fórum Goiano de Pós-Graduação em História & XII Seminário de Pesquisa UFG/PUC Goiás

Local: Escola de Formação de Professores e Humanidades- PUC Goiás /Data: 26 e 27 de Agosto

Conferência de Abertura: Conferência de Abertura: Divulgação de História: mídias, públicos e modos de fazer”. Dr. Bruno Leal Pastor de Carvalho/UnB – 26 de Agosto às 14: 30 hs no Auditório da EFPH/PUC Goiás

Programas participantes:

Programa de Pós- Graduação em História da Pontifícia Universidade Católica de Goiás

Programa de Pós- Graduação em História da Universidade Federal de Goiás

Programa de Pós- Graduação em História da Universidade Estadual de Goiás (Morrinhos)

Programa de Pós- Graduação (Profissional) em Estudos Culturais, Memória e Patrimônio – UFG (Cidade de Goiás)

Programa de Pós-Graduação Mestrado Profissional em História – UFG (Catalão)

Acesse a PROGRAMAÇÃO!

Inscrições: 01 a 14 de julho

Mais informações: https://forumgoiano.wixsite.com/forumgoiano

EVENTOS DE 2018

AULA INAUGURAL – 2018-1

26 DE FEVEREIRO – Ensino de História e Patrimônio Cultural

Conferencista: Ricardo de Aguiar Pacheco – UFRPE

III Seminário Internacional: Mundos Ibéricos: História, Poder e Cultura (UEG/UFG/PUC Goiás)Cartaz.

O evento será realizado em Goiânia e na Cidade de Goiás entre os dias 06-07 e 08 de junho. Período de inscrições: De 14/01/2018 até 05/03/2018. Participem, vai ser um evento interessante!! Esperamos vcs! Divulguem por favor, entre seus contatos. Inscrições pelo site- https://iiimundosibericos.wixsite.com/seminario/inscricoes

Programação- https://iiimundosibericos.wixsite.com/seminario/programacao

Atenção: Comunicações: Temas relacionados a História Antiga, Medieval e Moderna/ Painéis- Tema Livre (Áreas de História e Filosofia).

Minicurso- A Formação da Iconografia Cristã

Palestrante: Drª Flávia Galli Tatsch (Unifesp)

Data da realização- Dia 05 de junho de 2018- 15 horas

Local- Escola de Formação de Professores- PUC- Goiás

Informações pelo email- artemedieval2@gmail.com

Realização: Programa de Pós- Graduação em História da PUC- Goiás/ Programa de Pós- Graduação em História da UFG/ Curso de História (UEG- CSEH).

Ciclo de Debates 2018/1

Palestra- Do diadema ao cálice: intoxicação de reis macedônios como problema literário na historiografia helenística.

Dr Henrique Modanez de Sant’Anna- Professor de História Antiga da Universidade de Brasília (UnB)

Dia 11 de junho de 2018- Horário 19 Horas

Local- Escola de Formação de Professores- PUC-Goiás- Setor Universitário- Goiânia-GO

Promoção- Programa de Pós- Graduação em História (PUC Goiás)

VII Semana Científica de História – 18 a 22 de Junho

Mais informações, acesse:

https://www.facebook.com/sch.pucgoias/

Tema: Democracia e Resistência

Conferência de Abertura: O Povo organizado para a luta – Luiz Felipe César Mundim – UFRGS

Mesa Redonda 1: Movimentos Sociais e Caminhos para a Democracia – Marcelo Lira Silva – IFG, Thais Alve sMarinho – PUC Goiás, Felipe Silva de Freitas – PUC Goiás

Mesa Redonda 2 – A Política Brasileira e o futuro da Democracia – Frank Tavares – UFG, Aldimar Duarte – PUC Goiás , Mateus Ferreira – UFG

 

II FÓRUM DOS PROGRAMAS DE PÓS-GRADUAÇÃO EM HISTÓRIA DO CENTRO-OESTE e XI SEMINÁRIO DE PESQUISA UFG/ PUC-Goiás.

Data da realização- 06 e 07 de agosto de 2018 (Segunda e terça)

Data de inscrições- De 11 de junho de 2018 a 07 de julho de 2018

Local de realização- PUC Goiás- Escola de Formação de Professores e Humanidades- Praça Universitária

(As inscrições somente serão aceitas com o envio de texto completo).

As normas estão disponíveis no site do evento: https://forumcentrooeste.wixsite.com/forumcentrooeste1

Inscrições pelo email: forum2historia@gmail.com

AULA INAUGURAL – 2018-2 – NOVAS ESPIRITUALIDADES

CONFERENCISTA: DR. Francesc Torralba – Barcelona

DIA 20/08/2018 – Mini-Auditório da Escola de Formação de Professores e Humanidades.

CERTIFICADOS

XXII Seminário sobre Cultura, Memória e Desenvolvimento

PROGRAMAÇÃO

CERTIFICADOS OUVINTE

Mais informações: www.culturaememoria.com.br

Período do evento: 29 a 31 de agosto de 2018.

Local: Escola de Ciências Sociais e Saúde – Área 4 – Sala de Defesa – PUC (Prédio da Reitoria)

Endereço: : Av. Universitária, nº 1440 – Setor Universitário – CEP: 74.605-010
Goiânia – Go

Público Alvo: Estudantes de Graduação e Pós Graduação, Professores e Pesquisadores de todas as áreas do conhecimento, gestores, produtores culturais, artistas, entre outros.

Ciclo de Debates 2018/2

Título: História do Tempo Presente: Uma Introdução Teórica.

Palestrante: Prof Dr. Manoel Gustavo de Souza Neto (UEG)

Data: 17 de setembro de 2018- 14:00

Local: sala 303 da Escola de Formação de Professores e Humanidades

Programa de Pós- Graduação em História da PUC-Goiás e Graduação em História

Seminário de História Urbana “Revelando a Goiânia de Attilio”

Local: Auditório de Pós-Graduação em História da UFG

Data: 20 e 27 de setembro

Realização: Conselho de Arquitetura e Urbanismo de Goiás/CAU-GO/ Núcleo Interdisciplinar de Pesquisa e Estudos da Cidade/ Programa de Pós-Graduação em História/PUC Goiás

COLÓQUIO: VISÃO DO PARAÍSO INSPIRAÇÕES INTERPRETATIVAS

Local de realização: Vila Cultural Cora Coralina- Rua 3, Setor Central- Goiânia- Go

Data- 12 de novembro de 2018

Link do evento: https://coloquiovp.wixsite.com/coloquiovisaoparaiso/programacao

ORGANIZAÇÃO:

Programa de Pós- Graduação em História da PUC Goiás

Programa de Pós- Graduação em História da UFG

Programa de Pós- Graduação em Territórios e Expressões Culturais do Cerrado da UEG

EXPOSIÇÃO: REVELANDO A GOIÂNIA DE ATTILIO

Local: Salão de Exposições – Área III – PUC Goiás

Data: 7 a 30 de novembro de 2018.

Patrocínio: Conselho de Arquitetura e Urbanismo de Goiás/CAU-GO

Ciclo de Debates 2018/2

Título: Cultura Material – Entre a Arqueologia e a História

Palestrante: Profa Dra. Carolina Kesser B. Dias/UFPEL

Local: sala 303 da Escola de Formação de Professores e Humanidades

03/12 – Palestra 1 – 19:00 hs – Auditório da EFPH (Área VI) – “Arqueologia Clássica made in Brazil: formação, trajetória e perspectivas da área”

04 a 06/12 – Minicurso – 14:30 às 17 hs – Introdução aos Estudos sobre a Cerâmica Grega – Curso Oficial do Laboratório de Estudos sobre a Cerâmica Antiga – UFPel

07/12 – Palestra 2 – 19:00 hs – Auditória da EGN (Área I) – “Cultura material: documento para o historiador”

VIII Semana Científica de História – Autoritarismos e Totalitarismos

Local: Escola de Formação de Professores e Humanidades

Data: 10 a 14 de dezembro de 2018.

Clique Aqui para Inscrições

Sitehttps://viii-semana-cientifica-de-historia.webnode.com/

Realização: Graduação em História/PUC Goiás

Apoio: Programa de Pós-Graduação em História/ PUC Goiás

 

Eventos de 2017

Aula Inaugural: História das Sensibilidades e Possibilidades de Pesquisa: as imagens de manicômios e a História da Psiquiatria

Conferencista: Nádia Maria Weber Santos

06 de março de 2017

III Encontro dos Pesquisadores da Comunidade Kalunga

30 e 31 de março de 2017

No Auditório da EFPH/PUC Goiás

https://iii-encontro-dos-pesquisadores-da-comunidade-kalunga.webnode.com/

10 Anos do Programa de Pós-Graduação em História da PUC Goiás

24 de Abril às 18 horas, na sala 406, da Escola de Formação de Professores e Humanidades.

Ciclo de Debates 2017

Educação, Currículo e Democratização

Conferencista: Terrie Epstein – CUNNY/EUA

22 de maio de 2017 – 19:00 hs

Mini-Auditório da EFPH – sala 406

I Seminário de História da África e suas Diásporas

II Cartografando resistências em Goiás (ABPN)

I Encontro Regional do GT de História da África (ANPUH DF-GO-TO)

: UFG e PUC Goiás

12 a 15 Setembro 2017

Data: 12 e 15 de setembro
 
 
 
O evento conta com diversas participações importantes na área, entre elas a presença do Professor e historiador congolês Elikia M’Bokolo, membro da Escola de Estudos Avançados em Ciências Sociais (EHESS) / UNESCO.

X Seminário da Pós-Graduação em História UFG/PUC Goiás

Segunda-feira, dia 06 e 07 de novembro de 2017.

Local: Escola de Formação de Professores e Humanidades/PUC Goiás

Conferência de Abertura: “A ANTROPOLOGIA DE VESÁLIO” – François Delaporte – Universidade Júlio Verne (França)

Coordenação

PROFA. DRA. THAIS ALVES MARINHO

Coordenadora
E-mail: thais_marinho@hotmail.com
Telefone: 3946-1624

PROFA. DRA. SIBELI APARECIDA VIANA

Vice-Coordenadora
E-mailsibeli@pucgoias.edu.br

Funcionários da Secretaria:

Camilla Di Ribeiro Barbosa
Secretária Adjunta
E-mail: pos.efph@pucgoias.edu.br

Alessandra Malta de Oliveira

Alzerina Alencar V. Moreira

E-mail: pos.efph@pucgoias.edu.br

ENDEREÇO:

Pontifícia Universidade Católica de Goiás
Escola de Formação de Professores e Humanidades (EFPH) da PUC Goiás

Rua 227, Quadra 66, Lote 14E, Número 119, 5º. Andar
Setor Leste Universitário, CEP 74605-080
Goiânia – Goiás
Contatos:
Secretaria – (62) 3946-1673/ 3946-1674
E-mail oficial do Programa: mhcp@pucgoias.edu.br

Horário de Atendimento:

de segunda a sexta-feira das 8h às 12h e das 13h às 17h.

Programação Acadêmica

2022-2

2022-1

2021-2:

2021-1:

2020/2:

2020/1:

2019/2

2019/1

PROGRAMA DAS DISCIPLINAS

2018/2

  • DISCIPLINAS 

  • EMENTA DAS DISCIPLINAS:

    •  MHT0001 – HISTÓRIA E ESTUDOS CULTURAIS (OBR)
    • MHT0011 – TRADIÇÕES CULTURAIS E PATRIMÔNIO
    • MHT0005 – CRENÇAS E REPRESENTAÇÕES

       

Veja abaixo as ementas das disciplinas obrigatórias e optativas:

Disciplinas Obrigatórias

Disciplina Ementa
TEORIAS DA HISTÓRIA Perspectivas recentes da História Cultural. Temas e métodos em voga na historiografia recente.
SEMINÁRIOS DE PESQUISA EM CULTURA E PODER O curso se propõe a oferecer subsídios teóricos e metodológicos que contribuam para a elaboração de projetos e realização de pesquisas em ciências humanas, mais especificamente em história e cultura, bem como sua elaboração escrita, com o estudo e uso das normas técnicas para a construção de trabalhos acadêmicos
HISTÓRIA E ESTUDOS CULTURAIS Análise da formação do paradigma cultural nas Ciências Humanas, seus principais enfoques e problemas. História e interdisciplinaridade: limites e possibilidades.

Disciplinas Optativas

Linha de Pesquisa: Patrimônio cultural e Território
História e Espaço –  4 créditos Estudo da cidade e do espaço rural relacionado à ideia de  cultura  numa aproximação entre a história, a arqueologia, o urbanismo, a arquitetura e a antropologia, considerando as relações entre: paisagem, práticas espaciais, significado, simbolismo, identidade, conflitos sócio-espaciais e memória. A dimensão cultural dos conceitos de cidade, paisagem e região. A cultura como definidora de um novo olhar sobre o ambiente construído cidade e espaço rural delineado pela paisagem regional, memórias e identidades.

História e Patrimônio Cultural –

4 créditos

Discussão dos conceitos de Memória, História, Cultura, Patrimônio, Experiência e Tradições. História da política de definição, proteção e divulgação do patrimônio brasileiro. Debates sobre a diversidade do patrimônio cultural brasileiro: sociedades indígenas, comunidades afro-brasileiras, imigrantes. Elaborações de novas identidades culturais no mundo sob o impacto da industrialização e urbanização

Tópicos especiais  em História, Patrimônio Cultural e Terrítório –

4 créditos

Estudos especiais sobre a interface entre as representações do passado e a construção das identidades nacionais e dos patrimônios culturais. A edificação da memória social em suas relações com a cultura política. Historiografia e identidades coletivas.
Linha de Pesquisa: Poder e Representações

Imaginário e Poder –

4 créditos

O estudo teórico do conceito de imaginário social; análise de algumas das principais escolas teóricas que o empregam. Estudo da construção do imaginário na cultura contemporânea e sua relação com as estruturas de poder. Reflexão sobre a importância do campo da cultura material no estudo do imaginário político. O estudo de imaginário social: a produção simbólica.  Imaginário e real; Imaginário e arte; Imaginário e linguagem do poder; Imaginário e cotidiano; Imaginário e modernidades.

Crenças e Representações –

4 créditos

Estudo do ato de crer em suas relações com as representações sociais, a experiência religiosa e suas expressões mítico-simbólicas (linguagem religiosa).

Tópicos Especiais em História, Poder e Representações –

4 créditos

Abordagem teórico-metodológica da História Política renovada através de temas como partidos políticos, eleições, guerras, instituições políticas, biografias /autobiografias, opinião pública, imaginário político, conflitos sociais, representações, sensibilidades e práticas políticas, dentre outros campos temáticos; ressaltando a sua importância para a compreensão do todo social, procurando demonstrar as experiências e os debates realizados atualmente no campo da História Cultural.
Linha de Pesquisa: Educação Histórica e Diversidade Cultural

História e Diversidade Cultural – 4 créditos

 

Estudo sobre as múltiplas identidades sociais e culturais e suas relações com a História. Análise de categorias identitárias, até então, tidas como minoritárias e fadadas ao desaparecimento – como: etnia, raça, sexualidade, gênero, religião, geracional, tribos urbanas, atributos estéticos e outras variações do corpo (como obesidade, ananismo, gigantismo, mutilação, ausência ou deformação congênita de membros, disfunção de membros ou sentidos). Análise histórica sobre o tratamento concedido a esses grupos na política, no mercado de trabalho, na escola etc.
História e Direitos Humanos – 4 créditos Estudo das relações entre História e Direitos humanos, a partir da tensão entre igualdade e diferença. Análise da política do igual respeito iluminista e suas implicações para a história, até as políticas de reconhecimento. Desse modo, estuda-se como formar cidadãos para a vida e para a convivência em sociedade, com o respeito ao outro, reconhecendo as diferenças, respeitando a diversidade, enfrentando todas as formas de preconceito e discriminação.

Tópicos Especiais em Educação Histórica e Diversidade Cultural – 4 créditos

 

Estudos especiais sobre a relação entre História e educação: Didática da História, Metodologias, Ações Afirmativas, ética e História, educação formal e informal

Laborátorios

Em Breve!

Banco de Teses e Dissertações

Em Breve!

Produção do Programa

Em Breve!

Revalidação de Diplomas

Na PUC Goiás, os procedimentos para Revalidação e Reconhecimento de Títulos de Pós-Graduação Stricto Sensu obtidos no Exterior seguem as determinações da Resolução CNE/CSE nº 3, de 22 de junho de 2016 que, internamente são regulamentadas pelo Ato Próprio Normativo n. 003/2022-CEPE e valor estabelecido na Portaria n. 073/2018-GR.

Os processos são autuados na Pró-Reitoria de Pós-Graduação e Pesquisa (PROPE) por meio da Coordenação de Pós-Graduação Stricto Sensu (CPGSS) que fará a conferência da documentação exigida no Ato Próprio Normativo n. 003/2022-CEPE e enviará ao Programa de Pós-Graduação Stricto Sensu correspondente à área de concentração a que se refere o diploma, para constituição da comissão de avaliação do processo.

O processo só seguirá para análise do Programa de Pós-Graduação Stricto Sensu, se a documentação exigida no Artigo 5º do Ato Próprio Normativo n. 003/2022-CEPE estiver completa e se estiver de acordo com o limite de capacidade de atendimento do Programa.

A Comissão de avaliação constituída pela Coordenação do Programa fará um estudo preliminar analisando a compatibilidade do curso realizado no exterior com suas linhas de pesquisa, analisará a documentação contida no processo e emitirá um parecer sobre pendências, prosseguimento ou não do processo para avaliação final.

O parecer conclusivo sobre a equivalência de estudos e reconhecimento do título, emitido pela comissão de avaliação, será homologado pela PROPE e caso seja deferido, será encaminhado para assinatura do Reitor.

Os processos indeferidos caberão recurso conforme o rito processual da PUC Goiás:
O recurso será destinado à PROPE para que seja encaminhado à Câmara de Pós-Graduação e Pesquisa (primeira instância). Em casos excepcionais o requerente também poderá recorrer ao Conselho de Ensino, Pesquisa e Extensão (segunda instância), Conselho Universitário da PUC Goiás (COU) (terceira instância) ou ao Conselho Nacional de Educação (CNE) (última instância).

Fale com a gente!

Tem alguma dúvida sobre como ingressar na PUC ou como construir sua carreira em uma Universidade? Queremos te ajudar!

Envie-nos uma mensagem