PUC Goiás lança Laboratório de Estudo sobre o Luto

O Programa em Nome da Vida (PNV) da PUC Goiás lança nesta quarta-feira, 7, o Laboratório de Estudo, Pesquisa e Intervenção em Luto (Lepilu) durante webinar no canal oficial da PUC Goiás no YouTube. O evento tem como tema Trilhando caminhos de transformação e ressignificação em luto. O novo projeto será voltado para ações de cuidado voltadas para a comunidade goianiense em luto.

Participam do Webinar a coordenadora do Laboratório de Estudos sobre a Morte do Instituto de Psicologia da USP, Maria Júlia Kovács, a presidente da Sociedade Brasileira de Psico-Oncologia, sessão Goiás, e do Projeto SOS Apoio Emocional Goiânia, Jacqueline Andrade Amaral, a coordenadora da Residência Multiprofissional do Hospital Geral de Goiânia, Telma Nolêto Rosa Franco, a psicóloga clínica e hospitalar. Coordenadora do Grupo de Apoio a Familiares Enlutados do Cebrom, Patrícia Marinho Gramacho, a co-fundadora do Projeto AcolheDor, Juliane Maguetas Colombo Pazzanese e o psicólogo do Hospital das Clínicas/EBSERH, Sebastião Benício da Costa Neto.

A abertura institucional será às 13 horas, seguida da roda de conversa às 13h30 sobre o tema Suporte ao enlutado, abordando as ações e programas de cuidado direcionado à comunidade goianiense. Às 15h30 o tema será Comunicação de notícias difíceis, do contexto infanto-juvenil ao adulto. Às 17h será realizada a mesa redonda sobre o tema Esgotamento pandêmico e o luto dos profissionais da saúde. A conferência de encerramento ocorre às 18h, com o tema Luto coletivo vivido no contexto pandêmico, o que é possível fazer?

De acordo com a coordenadora do PNV, Marina Morabi, “o objetivo do evento é ampliar o debate sobre o tema e promover reflexões e discussões no ambiente acadêmico e na comunidade”. Este evento de lançamento dos trabalhos é gratuito, com certificado de 10 horas. Para assistir ao evento acesse este link: https://www.youtube.com/watch?v=Adsf_8xRvIo.

(Texto: Eliani Covem/Assessoria da Proex)

open

Site em fase de migração. Para acessar páginas antigas,   clique aqui