Letras – Português

Licenciatura

Letras – Português

Licenciatura

Já imaginou que para chegar até aqui você precisa saber um idioma e para aprendê-lo, além da sua família, você contou com a ajuda de vários professores. O curso de graduação em Letras da PUC Goiás pode ser realizado nas modalidades presencial e semipresencial, com presença apenas nas atividades práticas. E uma boa notícia, os professores de línguas, seja Português ou Inglês, sempre terão espaço na educação e no mercado editorial.

O estudante poderá estudar Letras Português nas modalidades Presencial e Semipresencial e Letras Bilíngue Inglês na modalidade Semipresencial. Ao estudar Letras, em qualquer uma das modalidades oferecidas pela universidade, você irá aprender tudo sobre o idioma escolhido: literatura, gramática e linguística. Também estudará a parte pedagógica para estar apto à prática da docência.

Infraestrutura

O curso de Letras está integrado à Escola de Formação de Professores e Humanidades, onde o estudante terá acesso ao auditório, capela, secretaria, Programa de Orientação Acadêmica e salas de aula. O curso conta ainda com laboratórios de informática voltados para o uso de recursos didático-pedagógicos de diferentes disciplinas e também um espaço adequado para o ensino e para a pesquisa. Os alunos do semipresencial também podem usufruir destes espaços.

Carreiras

O profissional licenciado em Letras, também conhecido como letrista, tem várias oportunidades no mercado de trabalho. Ele pode se dedicar à Educação Básica, nos níveis fundamental e médio, mas também pode atuar como revisor ou assessor em empresas de comunicação ou no setor público, desenvolvimento de pesquisas nas áreas de língua, linguística e crítica literária, projetos interdisciplinares voltados para a linguagem, como clubes de leitura, no mercado editorial. No caso da formação bilíngue, além da tradução, o profissional poderá se dedicar às aulas de Inglês nas escolas tradicionais ou de idiomas.

Pesquisa

A pesquisa é parte fundamental dos cursos da PUC Goiás. Para Letras não é diferente. Todos os alunos são convidados a participar dos projetos de Iniciação Científica e, ao final do curso, devem apresentar o Trabalho de Conclusão de Curso (TCC), monografia que trará o resultado do aprofundamento científico do estudante sobre determinado tema. O objetivo é contribuir para a autonomia do aluno e a excelência dos estudos sobre os idiomas.

Extensão

Os estudantes de Letras são convidados a participar dos diversos projetos de extensão da universidade, como a Jornada da Cidadania. A cada semestre novos voluntários são selecionados para atividades com a comunidade, como aulas, oficinas, atendimentos.

Monitoria

No Programa de Monitoria, o aluno de graduação tem a oportunidade de aprofundar sua experiência como estudante, em um processo acadêmico-científico e também educativo que se dá na interface professor, alunos e conteúdos ministrados. Semestralmente são abertas inscrições para preenchimento de vagas para monitores no curso de Letras – Licenciatura, nas áreas de Língua Portuguesa e Linguística; Língua Inglesa, Literatura e Teoria Literária. A Coordenação do Curso e do PROA/LET comunicam, por meio de edital, aos alunos do curso que se encontram abertas as inscrições para o Processo Seletivo de Monitores conforme a Regulamentação da Monitoria na PUC Goiás. O número de vagas é definido pelo Programa de Monitoria da Universidade, compreendendo bolsistas e/ou voluntários. As inscrições para monitor são feitas na Secretaria do Curso. O estudante interessado em participar do processo seletivo de Monitoria deve atender aos requisitos exigidos pela política de monitoria. A seleção é realizada por meio de análise do histórico escolar, de uma entrevista e de uma prova escrita com questões objetivas. Desta forma, é aprovado o aluno que obtém melhor desempenho no processo seletivo.

Estágio

O Estágio Curricular Obrigatório, proposto para o curso, baseia-se no ensino “para competências”, a fim de garantir a formação integral do futuro professor. Baseia-se também na proposta de “construção de conhecimentos por parte dos professores a partir da análise crítica (teórica) das práticas e da ressignificação das teorias a partir dos conhecimentos da prática (práxis)” (GARRIDO, 2006, p.44). Portanto, o Estágio Curricular constitui-se em um momento de extrema relevância durante o curso, em que a relação professor-aluno-conhecimento procura pautar-se em atitude dialógica e dinâmica de integração e reflexão sobre a teoria e a prática de aprender e ensinar, como princípio da formação e do desenvolvimento do futuro profissional da área.

A base da proposta pedagógica do Curso de Letras da PUC Goiás, desde a sua fundação, é a formação de professores para a Educação Básica. Atualmente, a formação pedagógica e, dentro dela, o Estágio Curricular procuram atender às necessidades do trabalho segundo os desafios propostos pelo Ministério da Educação para a Educação Básica. As propostas de oferta de uma educação de qualidade, definidas pela Lei de Diretrizes e Bases da Educação Nacional (Lei 9394/1996) e pelas Diretrizes Curriculares Gerais Nacionais para a Educação Básica, pressupõem a formação para o trabalho, o acesso aos recursos tecnológicos, o respeito às diferenças, o acesso e a permanência do aluno na escola, tendo como objetivo a formação integral do indivíduo. Assim, faz-se necessária a adequação dos processos de ensino e de aprendizagem às exigências do mundo moderno.

As aulas do Estágio Supervisionado estão distribuídas em dois blocos inter-relacionados: aulas teóricas e aulas práticas. As aulas teóricas tratam, principalmente, dos pressupostos norteadores do ensino de Língua Portuguesa, Literatura e Língua Inglesa na Educação Básica, nos seus aspectos ideológicos, cognitivos, linguísticos, pedagógicos, metodológicos, com ênfase, especialmente, nas propostas de trabalho apresentadas pelas orientações curriculares oficiais e nos estudos mais recentes sobre ensino de língua materna, de literatura e de língua estrangeira.

Nas aulas práticas, os professores supervisores de Estágio e os acadêmicos do curso de Letras têm por objetivo conhecer a realidade da escola. Com o suporte das aulas teóricas, a prática é uma atividade de caráter científico, pois propõe que os estagiários, após a investigação e análise dos dados coletados na escola-campo, por meio de observação e pesquisa, elaborem e apliquem projetos de intervenção que contribuam para o enfrentamento de alguns problemas detectados na escola.

Estágio Curricular Não-Obrigatório é atividade opcional, é subordinada às exigências curriculares do curso e contribui para a formação profissional. No curso de Letras – Licenciatura, essa modalidade de estágio pode ser desenvolvida de diversas maneiras: dentro das áreas de extensão e pesquisa, com os alunos participando como monitores voluntários no PROA-LET, como pesquisadores voluntários nos programas de pesquisa do Núcleo de Estudos da Linguagem – NEL ou oferecendo palestras e minicursos em eventos internos, no Programa de Minicursos, desenvolvido pelo Centro Acadêmico de Letras e no Programa de Extensão do Curso de Letras, Letras em Movimento. Os alunos podem também desenvolver atividades em outras possibilidades oferecidas pela instituição: atuação na Unati (Universidade Aberta à Terceira Idade); no Instituto Dom Fernando; na Oficina de Circo ou no Projeto Ciranda. Além disso, podem desenvolver atividades para oficinas de hora do conto, contação de histórias, leitura de textos e dramatização teatrais, e exercer trabalhos na biblioteca.

Como demanda externa, as solicitações para estagiários atuarem nas mais diversas funções: apoio à regência de aulas em cursos regulares de educação básica ou cursos livres de língua estrangeira, auxiliares em áreas de planejamento, editoração, tradução, gráfica. As atividades por eles desenvolvidas são avaliadas pela coordenação do Curso e pela coordenação geral de Estágio da Pró-Reitoria de Extensão, que aprovam ou recusam a proposta demandada pelo mundo do trabalho. Os critérios dessa avaliação estão definidos na Política Institucional de Estágio.

Trabalho de Conclusão de Curso

O Colegiado do curso de Letras aprovou o Regulamento do Trabalho de Conclusão de Curso de Graduação em Letras, elaborado pela equipe de professores, contemplando as linhas de pesquisa: Estudos Linguísticos, Estudos Literários, Ensino de Língua Portuguesa e suas Literaturas. Em 16 de novembro de 2011, o CEPEA, desta Universidade, aprovou o Regulamento Geral dos Trabalhos de Conclusão de Curso de Graduação, pela Resolução n. 009/2011/CEPEA. Essa norma, dentre outras orientações, define as atribuições do professor-orientador, cria a figura do coordenador do TCC e traça as suas atribuições, além de instituir o dossiê de acompanhamento do trabalho de conclusão de curso (Série Legislação e Normas, v. 16, 2011).

O Trabalho de Conclusão de Curso – TCC, indispensável para a integralização curricular, consiste em pesquisa individual, apresentada sob a forma de monografia, artigo científico ou relatório científico, conforme a especificidade de cada campo do conhecimento do curso. O TCC tem como objetivo principal permitir que o aluno-graduando desenvolva não só as potencialidades relativas à formação pedagógica docente e à prática profissional, mas também, e, sobretudo, o aprimoramento da capacidade de investigação, análise e crítica e o aprofundamento da produção científica de forma autônoma.

Cada aluno desenvolve o TCC sob a orientação de um professor do curso de Letras – Licenciatura. Como se trata de atividade de natureza acadêmica, conta com a alocação de carga-horária específica dos professores desse componente curricular para a atividade de orientação, de acordo com o previsto nas normas internas da PUC Goiás. A responsabilidade pela pesquisa, sistematização e redação é integralmente do aluno, o que não exime o professor orientador de desempenhar adequadamente, dentro das normas definidas no Regulamento do TCC, as atribuições decorrentes da sua atividade de orientação. O trabalho final é de autoria exclusiva do orientando, por isso, pressupõe controle rigoroso das orientações, produções de texto em sala de aula para verificação do nível redacional do aluno.

O texto do trabalho final do curso, que é a expressão formal do TCC, é elaborado considerando-se, na sua estrutura formal, os critérios técnicos estabelecidos pelas normas da ABNT sobre documentação de trabalho científico. No seu conteúdo, deve preservar a vinculação direta do tema selecionado a uma das áreas de conhecimento do curso. O TCC é apresentado pelo aluno em sessão pública especial perante o professor orientador, que a preside, e por outro membro do curso com qualificação adequada para a avaliação do trabalho.

Modalidade

Presencial

Duração

8 semestres

TURNO

Matutino ou noturno

Portaria MEC

Nº 919 de 27/12/2018

Localização

Escola de Formação de Professores e Humanidades, Câmpus I, Área 6, Rua 227, Quadra 66, n. 3669, Setor Leste Universitário, Goiânia, Goiás.

Mensalidade

R$ 1.216,45*

*Valor referente aos 26 créditos obrigatórios para as disciplinas apenas no 1º semestre para quem ingressar via Vestibular. Para saber mais sobre créditos e política de reajuste, clique aqui.

Avaliações do curso
Enade 2017
MEC 2017

*Notas aplicadas em uma escala de 1 a 5

Como é o curso de Letras – Português na PUC?

Matriz Curricular

A Matriz Curricular especifica disciplinas e cargas horárias do curso de Letras - Português.

Iniciação Científica

Uma modalidade de pesquisa acadêmica desenvolvida por alunos de graduação.

Nossos professores

Conheça a equipe docente, altamente qualificada para te proporcionar a melhor formação.

Prazer, sou a

Profa. Ma. Helen Suely Silva Amorim

Coordenadora do curso de Letras – Português